Doria pede doação de cones e cavaletes para as marginais

O prefeito lançou um edital para receber doações de bens e serviços necessários para a implantação do Programa Marginal Segura

A gestão do prefeito João Doria (PSDB) lançou um edital de chamamento público para receber doações de bens e serviços necessários para a implantação do Programa Marginal Segura, que entra em ação a partir desta quinta-feira, 25, com o aumento dos limites de velocidade nas marginais do Tietê e do Pinheiros para até 90 km/h.

A lista de bens que podem ser doados para a Prefeitura vai de veículos e ciclomotores para uso da fiscalização a equipamentos eletrônicos de sinalização, como placas, e materiais de sinalização de solo, como cones, cavaletes e fitas.

O edital foi lançado pela Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), órgão municipal de fiscalização de trânsito que ficará encarregado pelo programa.

Antes mesmo de lançar o edital, Doria já havia anunciado o recebimento de dez picapes da montadora japonesa Mitsubishi e de motos da Honda para atuarem no apoio a motoristas.

A frota já foi apelidada pelo prefeito de “Anjos da Marginal” e será entrega gradativamente à CET para entrar em operação a partir desta quinta-feira, quando os limites de velocidade vão subir da 50 km/h para 60 km/h em duas pistas locais, de 60 km/h para 70 km/h nas pistas centrais, e de 70 km/h para 90 km/h nas expressas.

A gestão Doria argumenta que não possui todos os recursos necessários para arcar com a “necessidade de readequação do tratamento operacional às diferentes funções das pistas componentes das marginais”, com “adoção de novos serviços operacionais”, “incremento da presença de agentes” e “ajuste e reforço da sinalização viária” que estão englobados no programa Marginal Segura.

Qualquer pessoa ou empresa, nacional ou estrangeira, poderá fazer a doação de bens e serviços. As condições de funcionalidade e qualidade dos bens doados será analisada por uma comissão de avaliação que ainda será nomeada pela CET.