Dois seguem internados em estado grave após Virada

Um dos internados é um jovem de 17 anos, baleado no tórax. O outro é um homem de 40 anos, por overdose

São Paulo – A Prefeitura de São Paulo divulgou no fim da tarde desta segunda-feira, 20, balanço da Virada Cultural, ocorrida no fim de semana na cidade. De acordo com os dados, duas pessoas seguem internadas em estado grave. Uma delas é um jovem de 17 anos, baleado no tórax. A outra é um homem de 40 anos, por overdose.

Além disso, o governo municipal admitiu que foram registradas duas mortes (um jovem de 19 anos baleado no rosto e um homem de 21 anos, de suspeita de overdose) e 12 arrastões durante o evento. Segundo a Prefeitura, quatro pessoas foram feridas por armas de fogo e seis por facadas. Ao todo, 28 pessoas foram detidas e nove adolescentes apreendidos.

Os casos graves foram encaminhados para a Santa Casa, na região central, e para o Hospital do Servidor Público Municipal, na zona sul.

Também foram apreendidos uma arma de fogo e uma arma de brinquedo. A gestão Fernando Haddad (PT) divulgou que 3.420 policiais militares fizeram o patrulhamento da Virada, que contou ainda com o apoio de 1.400 guardas civis metropolitanos, subordinados à Prefeitura.

No total, houve 1.883 atendimentos médicos, com 262 remoções. As principais causas desses atendimentos, segundo a Prefeitura, foram intoxicação por álcool e drogas, ferimentos por facadas e pancadas. O evento contava com 20 ambulâncias de suporte avançado e 40 básicas, além de quatro postos médicos, cada uma com dois médicos, um enfermeiro e três técnicos de enfermagem.

Lixo

O balanço mostrou também que 459,4 toneladas de lixo foram recolhidas por 4.200 profissionais que trabalharam na limpeza do evento.

Apreensões levaram para o depósito da Subprefeitura da Sé 15.586 produtos, principalmente bebidas, que resultaram em 8.493 unidades de cerveja, 3.493 de refrigerantes, 1.208 de água e 965 de vinhos.