Dodge denuncia relatora da reforma política por compra de votos

Shéridan Oliveira é acusada de ter oferecido vantagens a moradores de um bairro de Boa Vista para que votassem a favor de seu ex-marido nas eleições de 2010

Brasília – A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, denunciou nesta terça-feira ao Supremo Tribunal Federal (STF) a deputada federal e uma das relatoras da reforma política na Câmara Shéridan Oliveira (PSDB-RR) por compra de votos na eleição de 2010, quando seu ex-marido, José Anchieta Junior, concorreu à reeleição ao governo de Roraima.

Na denúncia, Shéridan – primeira-dama do Estado e secretária de Promoção Humana e Desenvolvimento – é acusada de ter oferecido vantagens a moradores de um bairro de Boa Vista para que votassem a favor de Anchieta Junior.

Entre as benesses, segundo a peça, teria sido oferecido a inscrição em programa social do governo e pagamento de multas de trânsito.

A acusação foi feita com base em depoimentos e áudios gravados por eleitores.