Diretor do centro penitenciário da Papuda pede exoneração

O vice-diretor do centro, Emerson Antonio Bernardes, havia pedido para sair do cargo, alegando que ia assumir um posto de chefia na Polícia Civil

O diretor do Centro de Progressão Penitenciária de Brasília, Afonso Emílio Alvares Dourado, pediu exoneração do cargo alegando razões pessoais, segundo a Secretaria de Comunicação do Distrito Federal.

Três condenados na Ação Penal 470, o julgamento do mensalão, cumprem pena neste centro, que faz parte do Complexo Penitenciário da Papuda: o ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares, o ex-tesoureiro do PL Jacinto Lamas e o ex-deputado do PR do Rio de Janeiro, Carlos Rodrigues.

O pedido foi feito ontem (25) e ainda não foi publicado no Diário Oficial.

O vice-diretor do centro, Emerson Antonio Bernardes, havia pedido para sair do cargo, alegando que ia assumir um posto de chefia na Polícia Civil.