Dilma viaja à Espanha para a Cúpula Ibero-Americana

Segundo o chanceler Antonio Patriota, presidente vai analisar a situação atual da América Latina e do Brasil, traçando um contraste com os desafios da Europa

Brasília – A presidente Dilma Rousseff embarcou nesta quinta-feira rumo a Cádiz, onde a partir de amanhã participará pela primeira vez de uma Cúpula Ibero-Americana, evento após o qual, na próxima segunda-feira, ela fará também sua primeira visita oficial à Espanha, informaram fontes oficiais.

No ano passado, Dilma não pôde participar da Cúpula, e foi representada pelo vice-presidente Michel Temer.

Segundo o chanceler Antonio Patriota, em um de seus pronunciamentos, a presidente vai analisar ‘a situação atual da América Latina e do próprio Brasil, traçando um contraste com os desafios que a Europa enfrenta atualmente’ pela aguda crise financeira.

Em comunicado no qual anunciou a participação de Dilma na Cúpula, o Ministério das Relações Exteriores destacou que a comunidade ibero-americana é um dos motores da cooperação sul-sul, com uma média anual que supera os 1.200 projetos bilaterais.

Além disso, a nota informou que o fluxo comercial entre o Brasil e os demais países ibero-americanos era de US$ 21,7 bilhões e que, em 2011, chegou à soma de US$ 99 bilhões. Ainda segundo o comunicado, os investimentos dos países ibero-americanos no Brasil chegaram a US$ 132 bilhões em 2010, 30% desse total oriundo da Espanha.

Em artigo divulgado nesta semana na revista ‘Época Negócios’, o presidente do Governo espanhol, Mariano Rajoy, reafirmou o caráter ‘estratégico’ da relação entre os dois países e expressou sua convicção de que é necessário que haja ‘mais Brasil na Espanha e mais Espanha no Brasil’.

Rajoy garantiu que as relações econômicas com o Brasil ‘serão reforçadas’ nos próximos anos, e citou como exemplo o potencial de colaboração que se abre, entre outros fatores, com a Copa do Mundo 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016.

Além disso, citou ‘importantes programas’ do governo brasileiro em infraestrutura, como estradas, portos e aeroportos e, especialmente, o projeto de um trem alta velocidade entre Rio de Janeiro e São Paulo.

A Espanha tem um particular interesse na licitação das obras para esse trem, que foi convocada para maio do próximo ano e no qual empresas como Ineco e Renfe podem concorrer aproveitando sua reconhecida experiência nessa área de transportes.

Após participar da Cúpula, Dilma viajará para Madri, onde no domingo, em plano particular, visitará alguns museus e, conforme disseram à Agência Efe fontes oficiais, tentará fazer uma rápida visita a Toledo.

Na segunda-feira, já como parte de sua visita oficial à Espanha, Dilma será recebida pelo rei Juan Carlos I, terá um encontro com Rajoy e participará de um fórum com empresários dos dois países. EFE