Dilma vê parceria com China como estratégica

Para Dilma, os dois países mantiveram diálogo amistoso nas suas relações: "somos parceiros na construção de uma ordem internacional pacífica e inclusiva"

Brasília – Durante almoço com a delegação chinesa no Palácio do Itamaraty, a presidente Dilma Rousseff disse que o governo brasileiro e o povo brasileiro estão “sumamente satisfeitos” com a vista do presidente da China, Xi Jinping.

Ela destacou que, depois de receber torcedores do mundo todo durante a Copa do Mundo, o Brasil tem agora a honra de sediar a reunião de cúpula do BRICS.

Ela destacou também a celebração dos 40 anos de relação sino-brasileira. “Comemoramos nossas relações diplomáticas da melhor forma possível. Uma parceria estratégica e promissora”, afirmou.

Segundo Dilma, os dois países mantiveram diálogo fluido e amistoso nas suas relações. “Somos parceiros na construção de uma ordem internacional pacífica e inclusiva”, afirmou a presidente.

Dilma disse que um sonho brasileiro está se concretizando: “Reduzimos a pobreza, a desigualdade, investimos em infraestrutura e inovação”.

A presidente afirmou que Brasil e China estão se transformando em países prósperos para que o povo tenha todas as oportunidades, embora cada país tenha suas especificidades.

“Noto com alegria que brasileiros e chineses compartilham o sonho de viver em uma sociedade inclusiva, pacífica e com qualidade de vida, com mais oportunidades e mais acesso a riquezas que seus pais e avós”, disse.

Dilma afirmou que a visita do presidente chinês contribuirá para realizar esse sonho conjunto. Ela citou o filósofo Confúcio, que, segundo Dilma, sempre atentou para o valor da amizade. “Quando revemos um amigo que vem de tão longe não há como não sentir imensa alegria”, disse.

A presidente afirmou que Brasil e China não celebram apenas 40 anos de amizade, mas os próximos 40, 80 e 100 anos de parceria. Ela pediu ao presidente chinês que leve as melhores lembranças do Brasil e que sugira ao seu povo que “conheça o Brasil e se encante”.

Xi Jinping

O presidente da China, Xi Jinping, comparou a relação do Brasil com o seu país a uma árvore e afirmou que o tronco dela consiste na “profunda confiança política mútua”. “Apesar da distância geográfica, somos (China e Brasil) ligados pela longa história de intercâmbio e amizade tradicional”, disse.

Ele acrescentou que a relação teve início no século 19. “Com a evolução da conjuntura internacional, a semente tem crescido numa árvore exuberante. A amizade entre os dois povos fornece constantemente nutrientes ao desenvolvimento acelerado do relacionamento China-Brasil.”

O presidente chinês afirmou que ele e Dilma Rousseff conversaram sobre a relação dos dois países nos últimos 40 anos. “Acordamos mais esforços para intensificar a cooperação”, completou.

“São indispensáveis para avanços das relações apoios e participação de todos os setores dos dois países. Estou convencido de que com esforços conjuntos a árvore da amizade será cheia de flores e frutos”, disse.

O presidente ainda disse que impressionam a hospitalidade do povo brasileiro e o rápido desenvolvimento econômico e social do País.