Dilma sobe e se torna 2º mulher mais poderosa do mundo

A presidente conseguiu subir do 3º para o 2º lugar na lista da revista norte-americana Forbes, ocupando o lugar de Hilary Clinton. Graça Foster também integra ranking

São Paulo – A presidente Dilma Rousseff desbancou Hilary Clinton e se tornou a segunda mulher mais poderosa do mundo na lista anual da Forbes, divulgada hoje. Nos dois últimos anos, Dilma havia ocupado o terceiro lugar. Agora, só fica atrás da chanceler alemã Angela Merkel entre as “mulheres que estão redefinindo o poder”.

Das 100 que integram o ranking, outras duas são brasileiras: a presidente da Petrobras, Graça Foster (18º), e a modelo Gisele Bündchen (95º). A primeira havia ficado em 20º em 2012. Já Gisele caiu, pois havia conseguido a 83º colocação no ano passado.

A Forbes aponta que a vice-liderança de Dilma no pódio das mais poderosas do globo traz grandes responsabilidades.

“Agora no meio de seu primeiro mandato, a ex-revolucionária comanda a sétima maior economia do mundo. Apesar do tamanho do Brasil, Dilma Rousseff tem a tarefa de tirar o país de seus mais lentos dois anos de crescimento em mais de uma década”, diz a publicação.

Quando os homens são considerados, Dilma cai para o 18º lugar entre os poderosos da Forbes. Esta lista geral, porém, é do ano passado.

A publicação considera mulheres que atuam em todos os setores, do mundo dos negócios e da filantropia ao universo da mídia e política.