Na TV, Dilma ataca modelo tucano e Aécio critica corrupção

Mirando o segundo turno, as propagandas do tucano e da petista repetiram a tônica de ataques vista na primeira fase da campanha eleitoral

São Paulo – No retorno do horário eleitoral nesta quinta-feira, tanto Dilma Rousseff (PT), candidata governista, como Aécio Neves (PSDB), da oposição, tentam conquistar o eleitorado interessado em um novo rumo para o país. Mirando a segunda etapa eleitoral, as propagandas repetiram a tônica de ataques vista na campanha publicitária do primeiro turno.

O início da propaganda petista contabiliza as vitórias da coligação e aproveita para deferir o primeiro golpe contra Aécio mostrando a dupla vitória petista no estado governado duas vezes pelo tucano. Minas Gerais elegeu Fernando Pimentel (PT) como governador e deu à Dilma mais votos. 

Vitoriosa, a petista Dilma comemorou e agradeceu os 41,59% dos votos recebidos. A presidente se comprometeu de corpo e alma a manter as políticas sociais do governo e aprofundar as mudanças realizadas em sua gestão.

A petista negou fazer ataques ao adversário, mas, em seguida, emendou diversas críticas ao tucano, como sua participação em “um modelo que quebrou o país três vezes”. Para ressaltar a mudança, a candidata afirmou ainda que sua candidtadura luta contra o passado defendido por Aécio.

Em referência ao “modelo antigo de fazer política dos tucanos”, a campanha petista lembrou que o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso já chamou aposentados de vagabundos e o acusou de preconceito contra os mais pobres por um declaração recente segundo a qual o “PT está fincado nos menos informados, que coincide de ser os mais pobres”.

A área econômica do antigo governo do tucano também recebeu críticas de Dilma , que ressaltou a diminuição do desemprego em sua gestão.

Em resposta às constantes referências aos casos de corrupção em seu govenro, a presidente afirmou ser a única candidata que fez propostas de combate a práticipas irregulares em órgãos e empresas públicas.

//www.youtube.com/embed/efT4tF_NJZ8?list=PLDEUiz7w9QhtGU8htZUPGAHtWGvC7_68k

Iniciando o programa com um forró, a campanha tucana já mostra a preocupação de conquistar os estados nordestinos, onde o PT segue campeão nas urnas. A campanha publicitária do segundo turno tenta aproximar Aécio Neves à história de seu avô Tancredo Neves.

Aécio, segundo colocado no pleito com 33,55%, afirmou que o eleitor foi o grande vencedor das eleições por escolher a mudança. Em referência indireta aos eleitores de Marina Silva, que ficou em terceiro lugar no pleito, o tucano convidou aos que não votaram nele, mas que querem mudar o país, a apoiarem a sua candidatura no segundo turno. Em uma crítica à corrupção da gestão atual, o tucano afirmou: ” O que nós queremos, é ter de volta os bons valores que nós sempre tivemos”.

Com o mote vamos juntos porque a mudança já começou, o vídeo mostrou um samba enredo convocando todos os estados brasileiros à causa.

Em uma pequena biografia elogiosa sobre Aécio, foram ressaltadas as conquistas do governo do tucano frente a Minas Gerais, onde foi derrotado por Dilma no primeiro turno.

A peça publictária também mostrou o apoio recebido nos últimos dias do parte do PV, do PPS e do PSB, partido de Marina, que teve 21,32% dos votos válidos. O tucano prometeu levar adiante o legado de Eduardo Campos, candidato socialista à Presidência que morreu em um acidente de avião no início da campanha, deixando a candidatura para Marina.

//www.youtube.com/embed/LZRwduEgJJM?list=PL8dWKlmcsH2HIt2aOGb6qeBXaQTRHplDR