Dilma diz que irá barrar impeachment na Câmara

Para impedir que o processo tenha seguimento no Congresso, o governo precisa de 172 votos em seu favor na Câmara

Brasília – A presidente Dilma Rousseff disse hoje (23) ter a convicção de que conseguirá os votos necessários para barrar o processo de impeachment na Câmara dos Deputados.

Para impedir que o processo tenha seguimento no Congresso, o governo precisa de 172 votos em seu favor na Câmara, que tem 513 deputados.

“Eu tenho convicção de que nós teremos os votos necessários”, disse a presidente em resposta a jornalistas, após visitar obras de infraestrutura para instalação do satélite geoestacionário de defesa e comunicações estratégicas, em Brasília.

O plenário da Câmara vai analisar o parecer caso seja aprovado pela Comissão Especial do Impeachment, criada na semana passada. Os 65 deputados da comissão apreciarão o relatório de Jovair Arantes (PTB-GO), que poderá acatar ou rejeitar o pedido de impeachment.

A presidente foi notificada sobre o processo na última quinta-feira (17), e tem o prazo de 10 sessões da Câmara para apresentar sua defesa.