Dilma destaca propostas da indústria que foram atendidas

Presidente disse que as demandas atendidas hoje pelo Planalto foram apresentadas pela indústria há cerca de um mês

Brasília – A presidente Dilma Rousseff comentou brevemente nesta quarta-feira, 18, o pacote de bondades lançado pelo governo para estimular a economia e reaproximar-se do empresariado.

Após cerimônia de sanção de uma lei que dá um adicional de 30% de periculosidade para motoboys, Dilma disse que as demandas atendidas hoje pelo Planalto foram apresentadas pela indústria há cerca de um mês, quando a Fazenda discutia com o setor a perenização da desoneração da folha de pagamentos.

Dentre os pontos que estavam na pauta do empresariado e foram atendidos, a presidente destacou a retomada do Regime Especial de Reintegração de Valores Tributários para as Empresas Exportadoras (Reintegra), incentivo a exportadores que perdeu a validade no final de 2013 – após a própria presidente ter vetado a sua prorrogação até o fim desde ano, conforme aprovado pelo Congresso.

A presidente também afirmou que o governo reconheceu “a importância de desonerações de bens de capital e da construção civil serem permanentes”.

“Nós achamos fundamental a prorrogação e a manutenção do Programa de Sustentação do Investimento (PSI) até 2015”, acrescentou. Por último, a presidente elencou o marco da biodiversidade como um pleito do empresariado contemplado hoje.

Relação

Perguntada se o pacote de bondades melhorava a relação do governo com os empresários, a presidente respondeu: “Eu acho que não é só uma questão de melhorar a relação com os empresários. É uma questão de melhorar a questão da competitividade da nossa indústria”.