Dilma defende condução da sua política economia

Presidente também voltou a reclamar do "derrotismo" da imprensa em relação à organização da Copa do Mundo

Brasília – A presidente Dilma Rousseff voltou a reclamar nesta terça-feira dos críticos da política econômica do seu governo e do “derrotismo” da imprensa em relação à organização da Copa do Mundo.

“Esse país não tinha reservas (cambiais), tinha só 37,8 bilhões de dólares (quando o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva assumiu a Presidência)”, disse Dilma para uma plateia de petistas, durante o lançamento do site “Brasil da Mudança” em Brasília.

“Hoje esse país, que eles ameaçaram o ano passado inteiro com a tempestade perfeita, tem 380 bilhões de dólares de reservas”, acrescentou a presidente, se referindo ao termo usado por economistas quando uma conjunção de fatores leva a um desastre econômico.

O site lançado nesta terça é uma iniciativa do Instituto Lula e tem por objetivo divulgar os avanços dos quase 12 anos de governo petista.

A presidente voltou a reclamar também da imprensa por conta das críticas à organização da Copa do Mundo e disse que o país ganhou a Copa fora de campo.

“Esse site, o Brasil da Mudança, vai ajudar a gente a disseminar informações… enfrentar o derrotismo e o pessimismo, que levou uma parte expressiva dos órgãos de imprensa do nosso país a dizer que a Copa não ia ocorrer nas condições que ocorreu, que ia ser o caos, que ia ser um grande fracasso no Brasil”, discursou.

“A gente queria ganhar no campo e todos nós sofremos por não ter ganho, mas ficamos também por outro lado muito felizes porque ganhamos fora do campo… Ganhamos nos aeroportos, na segurança, nos estádios”, acrescentou.