Dia de Luta Contra Aids tem teste e camisinhas grátis em SP

A ação é uma iniciativa da Secretaria de Estado de Saúde e acontece no vão livre do Masp, na Avenida Paulista

São Paulo – No Dia Mundial de Luta contra a Aids, os paulistanos puderam fazer testes rápidos para detecção do vírus HIV e receber orientações sobre como prevenir a doença.

A ação de hoje (1°) é uma iniciativa da Secretaria de Estado de Saúde e acontece no vão livre do Museu de Arte de São Paulo (Masp), na Avenida Paulista, contou também com a distribuição de 5 mil preservativos, feita por drag queens.

Cristina Raposo, coordenadora da ONG AHF Brasil, que defende a ampliação dos diagnósticos de HIV, explica que o teste rápido é feito com saliva, a partir de coleta feita com um cotonete.

O resultado sai em 15 minutos. A coleta de material para os testes começou às 9h e vai até as 21h. A expectativa é que sejam feitos mil exames hoje.

“As pessoas têm medo de saber o diagnóstico e têm medo de saber como vão ser recebidas pela família, pelos amigos. O preconceito é enorme porque falta conhecimento. As pessoas acreditam que ter aids é sinônimo de morrer imediatamente. O preconceito faz com que você se afaste do esclarecimento”, disse Cristina.

O Esquadrão das Drags, grupo de drag queens que faz trabalho de prevenção à aids, ajudou a chamar a atenção, durante a distribuição de camisinhas.

Dindry Buck falou sobre a importância da realização do exame. “Quanto mais as pessoas se conscientizarem da importância do teste rápido, mais pessoas vão se cuidar. Com isso, é possível negativar a carga viral e não transmitir para outras pessoas”, disse.

Sexo é bom, a gente deve praticar, mas se tiver camisinha, melhor ainda”, acrescentou.

A drag Sissi Girl lembra que pessoas que fizeram sexo sem usar preservativo devem procurar postos de saúde, pois é possível receber um tratamento, que protege o paciente por 28 dias.

“Assim, o vírus pode não se proliferar no organismo e você não se tornar soro positivo”, disse ela.

“É importante dizer que o Brasil é um dos poucos países do mundo que disponibiliza o tratamento de graça. Se você sabe que você é HIV positivo, você pode imediatamente começar o tratamento. Isso é importante, porque você diminui a circulação de vírus no organismo e automaticamente tem uma qualidade de vida melhor”, disse Cristina Raposo.

O evento faz parte da campanha Fique Sabendo, que desde o dia 25 de novembro distribuiu testes gratuitos de Aids para 568 municípios do estado.