Deputados ainda tentam acordo sobre projeto do Uber

O principal ponto de atrito é sobre a eventual exigência de autorização específica para os motoristas desses aplicativos

Brasília – A Câmara dos Deputados ainda tenta chegar a um acordo sobre projeto que regulamenta a prestação de serviço de aplicativos de transporte de passageiros como o Uber e o Cabify.

Segundo a consultoria de uma liderança, o principal ponto de atrito é sobre a eventual exigência de autorização específica para os motoristas desses aplicativos. Ainda não há previsão de o tema ser levado a plenário. Sem acordo, é muito possível que a votação fique para 2018.

Alguns parlamentares, assim como o presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), defendem que a proposta trate apenas de diretrizes gerais, deixando para os municípios a tarefa de uma regulamentação específica.

O PT, por exemplo, mostra simpatia por acordo que permita a regulamentação municipal do serviço prestado pelos aplicativos, onde os taxistas teriam mais acesso para levar suas demandas. Em troca, poderia abrir mão da exigência da placa vermelha e de o motorista ser o proprietário do carro vinculado ao aplicativo.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Quando se coloca a necessidade de defender uma minoria exclusivista que enxerga apenas o próprio umbigo, a frente da prioridade e oportunidade de se ter um país melhor, a economia só consegue afundar e afundar cada vez mais. Espero que ao chegarem um acordo, não seja este para a extinção do UBER, pois afinal não estamos mais falando apenas de motoristas, mas sim milhões de passageiros que hoje em dia preferem os serviços da empresa americana em nossas cidades. Eu insisto em dizer o quanto econômico se torna andar de UBER e é possível fazer as estimativas de preço em https://estimativauber.com.br . Faça, e veja se realmente não vale à pena andar de Uber!