DEM diz na CMO que Dilma faz do orçamento conta de padaria

A CMO está ouve agora a manifestação dos integrantes da comissão para dar início à votação

Brasília – O deputado Pauderney Avelino (DEM-AM) defendeu na Comissão Mista de Orçamento (CMO) do Congresso Nacional a rejeição do projeto que altera a meta fiscal de 2015.

O deputado da oposição disse que a presidente Dilma Rousseff faz do Orçamento a “conta de padaria”. Segundo ele, pelo segundo ano consecutivo, a presidente infringiu a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) e a Lei Orçamentária.

“O que nós entendemos é que, em primeiro lugar, um governo perdulário e faz do orçamento como se fosse conta de padaria. A presidente Dilma infringe novamente a LRF, além de ferir a lei orçamentária. Peço que este plenário não aceite este relatório do deputado Hugo Leal”, afirmou. Avelino atacou o relator do projeto, Hugo Leal (PROS-RJ) por ter aceitado fazer o parecer favorável.

O deputado Zeca Dirceu (PT-PR) afirmou que não houve “pedalada nenhuma”.

“Esse é um termo chulo”, disse. O líder do DEM no Senado, Ronaldo Caiado (GO), disse que o Congresso quer “deletar” crime praticado pela presidente Dilma com as operações de pedaladas fiscais, prática de atraso no pagamento de despesas.

A CMO está agora ouvindo a manifestação dos integrantes da comissão para dar início à votação.