Defesa diz que Yunes nunca atuou para JBS ou J&F

A afirmação foi em resposta às declarações do empresário Joesley Batista à Polícia Federal, em depoimento na Operação Patmos

São Paulo – O criminalista José Luís Oliveira Lima, que defende o advogado José Yunes, disse na tarde desta quarta-feira, 21, que seu cliente nunca atuou em processo envolvendo a J&F ou JBS.

A afirmação foi em resposta às declarações do empresário Joesley Batista à Polícia Federal, em depoimento na Operação Patmos, quando disse que o presidente Michel Temer (PMDB) tentou incluir Yunes “para intermediar um acordo com uma empresa em disputa judicial em andamento contra o Grupo”.

“O dr. José Yunes tem mais de 50 anos de advocacia e jamais necessitou de qualquer interferência para atuar em demandas judiciais. Nunca atuou como advogado em processo envolvendo a J&F ou JBS”, disse Oliveira Lima.

Yunes foi assessor especial de Temer na Presidência e saiu do cargo quando foi citado na delação do ex-diretor de Relações Institucionais da Odebrecht, Cláudio Melo Filho, em dezembro do ano passado.

Segundo o executivo da empreiteira, Yunes teria recebido dinheiro vivo supostamente destinados a Temer pela Odebrecht, em 2014.

Joesley disse que o acordo para incluir Yunes acabou não se concretizando. Ele citou o advogado, após elencar à Polícia Federal “vantagens” que teria prestado ao presidente.