Curtas – uma seleção do mais importante no Brasil e no mundo

ÀS SETE - Nesta quarta-feira, um apagão atingiu todos os estados do Nordeste e alguns do Norte do país

Temer diz que o Brasil está fora de taxas para o aço

O presidente Michel Temer afirmou que o governo dos Estados Unidos suspendeu a sobretaxa ao aço e ao alumínio de produtores brasileiros até que os dois países concluam uma negociação sobre novas tarifas para o setor. As sobretaxas de 25% sobre o aço e 10% sobre o alumínio importados foram propostas em março pelo presidente americano Donald Trump e passam a valer nesta sexta-feira, 23, afetando vários países. Durante seu discurso de abertura do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social, Temer afirmou que as taxas não serão aplicadas ao Brasil enquanto durarem as negociações. “Estou vendo uma declaração feita pela Casa Branca em que o Brasil é um dos países com quem começarão as negociações visando a eventual exceção nas tarifas sobre a importação de aço e alumínio”, disse. “As novas tarifas não se aplicarão enquanto estivermos conversando sobre o tema, uma boa notícia”, completou. O representante do Comércio dos EUA, Robert Lightizer disse, durante uma audiência no Congresso americano, que o governo dos EUA vai “começar a conversar” com o Brasil. Por enquanto, apenas México e Canadá estão fora da taxação. O Brasil é o segundo maior exportador de aço para os EUA, atrás do Canadá.

Às Sete – um guia rápido para começar seu dia

Leia também estas outras notícias da seção Às Sete e comece o dia bem informado:

Apagão no Nordeste

Um apagão atinge todos os estados do Nordeste e alguns do Norte do país nesta quarta-feira, segundo o G1. No Rio Grande do Norte, todos os 167 municípios foram afetados. No Sergipe, foram 60 cidades afetadas. Já em Pernambuco, o apagão atinge a capital Recife e pelo menos outros oito municípios. As capitais do Ceará, Alagoas e Bahia também foram afetadas. Há relatos de queda de energia também no Amazonas, Tocantins, Amapá e Pará, na Região Norte. Em nota, o Operador Nacional do Sistema (ONS) informou que uma “perda de carga” causou o apagão. Ainda segundo o ONS, as causas do desligamento estão sendo investigadas e as equipes trabalham para a recomposição dos sistemas.

Presidente da Riachuelo confirma candidatura

O presidente executivo da Riachuelo, Flávio Rocha, disse nesta quarta-feira que vai ser candidato à Presidência da República e que conversa com seis partidos para definir sua filiação. Rocha afirmou que pretende preencher um vazio na política brasileira e entende que pode ser o representante do neoliberalismo na economia e do conservadorismo nos costumes. “Esse candidato liberal na economia e conservador nos costumes, comprometido com as reformas para (o Brasil) voltar a ser competitivo é o candidato que está faltando… esse é o espaço que pretendo preencher”, disse o empresário à agência de notícias Reuters. Entre os partidos que conversaram com Rocha estariam MDB, PRB, PP e PTB.

Selic tem baixa histórica

O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central anunciou, nesta quarta-feira, a redução da taxa básica de juros da economia brasileira de 6,75% ao ano para 6,5% ao ano. A taxa é a menor desde a adoção do regime de metas para a inflação, em 1999. É também o 12º corte consecutivo, e a menor de toda a série histórica do BC, que começou em 1986. A taxa definida pelo BC influencia nos juros praticados pelos bancos. Apesar de a Selic estar na mínima histórica, os juros bancários seguem elevados. Em janeiro deste ano, as taxas do cheque especial e do cartão de crédito rotativo estavam acima de 300% ao ano.

UE aprova aquisição da Monsanto

A Comissão Europeia aprovou, nesta quarta-feira, a compra da agroquímica americana Monsanto por parte do grupo químico e farmacêutico alemão Bayer. A operação, estimada em 66 bilhões de dólares, estava travada no bloco europeu desde setembro do ano passado. Para conseguir a aprovação, a Bayer se comprometeu a vender todo o seu negócio de sementes e parte do de fitossanitários à concorrente alemã Basf, uma operação anunciada em outubro precisamente para conseguir o sinal verde da União Europeia (UE) e que levará a Basf a pagar 5,9 bilhões de euros. A Bayer também venderá à Basf seu departamento de pesquisa e desenvolvimento e seu negócio de caracteres vegetais, geneticamente modificados e não modificados. Além disso, a Bayer cederá seus ativos do pesticida glufosinato e três linhas de pesquisa em herbicidas não seletivos. Calcula-se que Bayer e Monsanto faturariam juntas 23 bilhões de euros anuais.

BC quer poder de veto

O Banco Central está estudando mudanças na legislação para ter poder de veto na nomeação de dirigentes de bancos públicos federais, segundo o jornal O Estado de S.Paulo. Já há uma lei, de 1964, que exige autorização prévia do BC para a nomeação de dirigentes em bancos privados e bancos públicos estaduais, mas a regra não é aplicável aos bancos públicos federais, como é o caso de BNDES, Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Banco do Nordeste e Banco da Amazônia. A brecha na legislação vem permitindo que pessoas sem qualificação técnica assumam cargos de comando nesses bancos controlados pela União. A proposta, que está sendo analisada pela área econômica, tem apoio do Ministério da Fazenda.

Presidente do Peru renuncia

O presidente peruano, Pedro Pablo Kuczynski, renunciou à Presidência nesta quarta-feira. Ele apresentou sua renúncia ao Congresso nesta tarde, e planeja anunciar a decisão para a população em um pronunciamento ainda hoje. Ex-banqueiro, o líder peruano tomou posse em julho de 2016. A decisão ocorre um dia antes de o Congresso do país votar seu processo de impeachment, após um vídeo mostrar a compra de votos a seu favor na votação do primeiro pedido de destituição. A primeira tentativa de tirá-lo do poder ocorreu em dezembro do ano passado, quando o Congresso analisou um pedido de destituição por denúncias de que a empreiteira brasileira Odebrecht teria pagado propina à sua consultoria. O afastamento foi rejeitado por uma maioria apertada de votos no Congresso. Ele deve ser substituído pelo vice-presidente, Martín Vizcarra.

Influência “exagerada” e Facebook assume erro

O psicólogo Aleksandr Kogan, responsável pelo vazamento de dados do Facebook para a consultoria Cambridge Analytica, afirmou, nesta quarta-feira, que a consultoria exagerou sua participação na vitória de Donald Trump na eleição presidencial dos Estados Unidos em 2016. Em entrevista ao canal britânico BBC, Kogan disse que a Analytica não teria sido capaz de influenciar um resultado eleitoral, e que ela tentou vender sua mágica alegando que os dados eram incrivelmente precisos, mas que a realidade não era essa. O Facebook e a Cambridge Analytica culparam Aleksandr Kogan, um psicólogo da Universidade de Cambridge que colheu os dados ao conduzir uma pesquisa por meio de um aplicativo no Facebook. O aplicativo para smartphone de Kogan, “thisisyourdigitallife”, oferecia um teste de personalidade e se promovia no Facebook como um “aplicativo de pesquisa usado por psicólogos”. Com o escândalo sobre o vazamento de dados, o Facebook e a consultoria estão sendo investigados pelo Reino Unido e pelos Estados Unidos. A rede social já perdeu mais de 50 bilhões de dólares, e suas ações registraram uma queda de mais de 10%. Nesta tarde, o presidente do Facebook, Mark Zuckerberg, admitiu o erro e afirmou que vai tomar medidas restritivas para impedir que os dados dos usuários saiam do seu controle.

Suspeito de bombas em Austin

O principal suspeito de ser o responsável pelos ataques com bombas em Austin, nos Estados Unidos, morreu nesta quarta-feira. Mark Anthony Conditt foi morto após um dos artefatos que estavam em seu carro explodir enquanto tentava fugir da polícia. Ele morreu na hora e um policial teve ferimentos leves. Segundo a polícia local, Mark era o único responsável pelos quatro ataques com bombas neste mês — uma no dia 2, duas no dia 12 e outra no dia 19 — em Austin, capital do estado americano do Texas, que deixaram duas pessoas mortas. O caso, porém, não está encerrado, porque a polícia suspeita que ele tenha enviado bombas pelo correio. Ainda não se sabe o motivo dos ataques.