Cunha cria comissão para verificar saúde de Cid Gomes

Eduardo Cunha anunciou a criação de comissão para verificar o estado de saúde do ministro da Educação, convocado para comparecer hoje â Câmara

O presidente da Câmara, deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), anunciou na noite de hoje (11) a criação de uma comissão externa para verificar “in locu” o estado de saúde do ministro da Educação, Cid Gomes, que foi convocado para comparecer nesta quarta-feira à Câmara. 

O ministro apresentou atestado de saúde e não atendeu à convocação para explicar as declarações de que há no Congresso “300 ou 400 achacadores” que se aproveitam da fragilidade do governo para levar vantagens.

Cunha informou que a comissão será formada por três deputados médicos, que devem ir ao hospital onde o ministro está internado para verificar a real situação do caso. “A comissão vai verificar se ele [Cid Gomes] ficou doente, até porque a ausência de um ministro de Estado, convocado em uma data determinada, importa em crime de responsabilidade”. 

O presidente da Câmara disse que a comissão pode até servir para isentar o ministro da culpa de um crime de responsabilidade. “Nós vamos fazer a verificação”, disse. De acordo com Cunha, o ministro deve explicações à Casa. “Agora, ele deve explicações a esta Casa. Esta Casa não está satisfeita com esse comportamento agressivo e arrogante do ministro Cid Gomes”. 

Mais cedo, o ministro interino da Educação, Luiz Cláudio Costa, encaminhou ofício ao presidente da Câmara comunicando que o ministro Cid Gomes não poderia cumprir à convocação porque foi “acometido” de uma doença  que provocou sua internação, ontem (10) no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, “sem definição a respeito da respectiva alta médica”. No ofício, o ministro interino solicitou o agendamento de uma outa data para que Cid Gomes possa prestar os esclarecimentos.