CPMI da JBS suspende sessão sem votar requerimentos

A intenção do senador Ataídes Oliveira, presidente da CPMI, é votar ainda hoje (20) o primeiro bloco dos requerimentos após o fim da ordem do dia na Câmara,

Brasília – O presidente da CPMI da JBS, senador Ataídes Oliveira (PSDB), suspendeu a sessão desta quarta-feira, 20, sem votar requerimentos que estavam pautados. O motivo foi o início de votações na Câmara.

Embora com 118 pedidos na pauta, Ataídes dividiu em quatro blocos para votar e agrupou os requerimentos em informações, convocações, convites e abertura de sigilos.

A intenção do senador é votar ainda nesta quarta, após o fim da ordem do dia na Câmara, o primeiro bloco dos requerimentos, que tratam de pedidos de informações.

Na lista estão itens que vão do levantamento detalhado de todas as participações do BNDES-Par na JBS à cópia integral de inquéritos da PF em operações que envolvam a empresa.

A CPMI também deve votar pedido para obter registros de entrada do ex-procurador Marcello Miller na sede da Procuradoria-Geral da República.

Miller é suspeito de “jogo duplo” durante as negociações da colaboração, orientando os delatores ao mesmo tempo em que atuava na equipe da procuradoria.