CPMI da JBS adia depoimento de Ricardo Saud para próxima semana

O executivo seria ouvido na próxima quarta (25), mesmo dia da votação da denúncia contra o presidente Michel Temer na Câmara dos Deputados

Brasília – A Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) da JBS adiou para a próxima semana o depoimento de Ricardo Saud, executivo da empresa de frigoríficos dos irmãos Batista.

Saud seria ouvido nesta quarta-feira, 25, mesmo dia da votação da denúncia contra o presidente Michel Temer na Câmara dos Deputados.

Segundo a assessoria de imprensa do presidente da CPMI, senador Ataídes Oliveira (PSDB-RR), o executivo da JBS falará aos deputados e senadores somente na próxima terça-feira, 31.

O adiamento foi um pedido do próprio Ataídes Oliveira. O gabinete do tucano não divulgou o motivo da mudança na data.

Outro depoimento que foi adiado é o do ex-presidente da Caixa Econômica Federal Jorge Hereda, que falaria nesta terça-feira, 24, na comissão. O depoimento de Hereda foi adiado em um dia, para a quarta-feira, 25.

Veja também