CPI vai ouvir ministro e jornalista sobre máfia das próteses

O ministro da Saúde e o jornalista da Rede Globo que denunciou a existência da máfia de próteses e órteses em intervenções cirúrgicas serão ouvidos em CPI

O ministro da Saúde, Arthur Chioro, e o jornalista da Rede Globo que denunciou a existência da máfia de próteses e órteses em intervenções cirúrgicas, serão ouvidos na próxima semana pela Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Máfia de Próteses e Órteses da Câmara dos Deputados.

Os requerimentos de convite dos dois para prestar esclarecimentos aos integrantes da CPI já foram aprovados. De acordo com a comissão, o nome do jornalista não pode ser divulgado por ser um repórter investigativo.

O presidente da CPI, deputado Geraldo Resende (PMDB-MS), informou que já conversou com o ministro Chioro e acertou o comparecimento dele para o próximo dia 15, às 14 horas. Em relação ao jornalista, Resende informou que ele será ouvido pela CPI no próximo dia 14.

De acordo com o presidente da CPI, serão convidados para prestar esclarecimentos representantes de associações e federações médicas e hospitalares, do Conselho Federal de Medicina, de planos de saúde, de conselhos de secretários estaduais e municipais de saúde, da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia, entre outras entidades, e profissionais que poderão contribuir para o trabalho da comissão. .