CPI toma depoimento de ex-diretor da SBM Offshore

Comitiva formada por 7 deputados da CPI da Petrobras vai ouvir o ex-diretor da empresa sobre denúncias de repasse de dinheiro a empresário

Uma comitiva formada por sete deputados da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobras vai ouvir, amanhã (19), em Londres (Inglaterra), o ex-diretor da empresa holandesa SBM Offshore Jonathan David Taylor sobre as denúncias de repasse de dinheiro da empresa ao empresário Julio Faerman.

O empresário é acusado de ter atuado como intermediário no pagamento de propinas a dirigentes e funcionários da Petrobras. Taylor será ouvido como colaborador da investigação.

O depoimento será tomado em uma cidade nos arredores de Londres a partir de 1h30m, horário de Londres, e 9h30m, horário de Brasília.

Ao falar à Agência Brasil, o vice-presidente da CPI, deputado Antonio Imbassahy (PSDB-BA), disse que está otimista com o depoimento de Taylor.

“Ele manifestou o desejo de colaborar com a CPI. Acreditamos que isso vai acontecer, mas só depois do depoimento é que saberemos”, disse o vice-presidente da  comissão, que está em Londres aguardando para tomar o depoimento.

Imbassahy informou que o ex-diretor da SBM Offshore enviou mensagem à CPI dizendo que gostaria de oferecer documentos de auditorias internas sobre o assunto, realizadas na SBM. “Seriam até documentos inéditos”.

A empresa holandesa fornece equipamentos de sondas, navios de alto mar para a Petrobras fazer exploração e produção de petróleo.

Imbassahy informou que os integrantes da CPI foram a Londres para o depoimento, por que Taylor informou que gostaria de colaborar com os trabalhos, “mas que não deseja prestar esse depoimento no Brasil por questões de segurança”. 

Segundo a Secretaria da CPI, estão em Londres, para o depoimento, além do vice-presidente, Imbassahy, os sub-relatores da CPI deputados André Moura (PSC-SE) e Bruno Covas (PSDB-SP). Também integram a comitiva para a tomada do depoimento os deputados Celso Pancera (PMDB-RJ), Marcelo Squassoni (PRB-SP), Efraim Filho (DEM-PB) e Leo de Brito (PT-AC).

Na quarta-feira (20), a partir das 14h30m, a CPI da Petrobras toma os depoimentos do diretor–presidente da construtora Camargo Corrêa, Dalton dos Santos Avancini, e do diretor-presidente da Divisão de Engenharia Industrial da empresa Galvão Engenharia, Erton Medeiros Fonseca.