Corpo de goleiro vítima de incêndio no CT do Flamengo é enterrado no Rio

A principal hipótese para o incêndio é um curto-circuito em um aparelho de ar-condicionado em um dos contêineres

Rio de Janeiro – Uma das principais promessas para o gol do Flamengo nos últimos anos, o goleiro Christian Esmerio, vítima do incêndio registrado na última sexta-feira no centro de treinamento do clube, foi enterrado neste domingo.

Centenas de pessoas, entre elas familiares e amigos da vítima, além de torcedores do Flamengo, participaram do funeral, realizado no cemitério de Irajá, na zona norte do Rio de Janeiro.

Christian, de 15 anos, era uma das principais promessas do Flamengo e acumulava convocações para as seleções de base do Brasil. Segundo familiares da vítima, ele teria ficado no Ninho do Urubu, o centro de treinamento do clube, para o aniversário de um amigo.

A principal hipótese para o incêndio é um curto-circuito em um aparelho de ar-condicionado em um dos contêineres que abrigavam os jovens da base do Flamengo no Ninho do Urubu.

A tragédia deixou dez mortos e três feridos, que seguem hospitalizados. Um deles, Jhonathan Cruz Ventura, de 15 anos, está em estado grave. Os outros dois atletas podem receber alta nos próximos dias, segundo os médicos que realizam o atendimento.

A identificação das vítimas está sendo dificultada pela carbonização dos corpos. Até o momento, o Instituto Médico Legal do Rio de Janeiro só reconheceu oito dos dez jovens. Falta ainda a liberação dos restos mortais de Rykelmo de Souza Vianna e Samuel Thomas Rosa.

O Ninho do Urubu recebeu centenas de pessoas neste domingo. Elas levaram flores, cartas ou deixaram bandeiras do clube em homenagem às vítimas da tragédia.