Coordenador de Alckmin diz que saída de Aécio é boato

Sidney Beraldo ressaltou lealdade do mineiro com o PSDB

São Paulo – O coordenador da campanha de Geraldo Alckmin ao governo de São Paulo, deputado estadual Sidney Beraldo (PSDB), avaliou tratar-se de um boato a informação de que Aécio Neves deixará o PSDB. “Não acredito, isso é mais um boato de final de campanha”, afirmou.

De acordo com Beraldo, o ex-governador de Minas Gerais tem sido leal à sigla nas eleições deste ano e tem futuro na legenda. “Nunca ouvi isso nem dele nem de pessoas próximas a ele”, disse. Questionado, o tucano preferiu não responder se a notícia da eventual saída de Aécio poderia prejudicar a campanha de José Serra (PSDB) à sucessão presidencial. “Não vamos falar de uma coisa hipotética”, acrescentou Beraldo.

A informação de que o ex-governador de Minas Gerais deixará o PSDB é a reportagem de capa da edição desta semana da revista Carta Capital. Segundo a publicação, o tucano pretende fundar um novo partido e comandar uma oposição moderada.

Aécio teria feito a revelação, segundo a revista, há duas semanas, durante um jantar com convidados importantes na casa de um empresário, no Rio de Janeiro. Aécio não foi ouvido pela publicação. A publicação cita como possíveis aliados do tucano na nova empreitada o ex-governador do Ceará Tasso Jereissati (PSDB) e o ex-ministro Francisco Dornelles (PP), mineiro e parente de Aécio.

Leia mais sobre política

Siga as últimas notícias de Eleições no Twitter