Constituição é o único norte da democracia, afirma Bolsonaro no Congresso

Presidente eleito também afirmou que continuará construindo o Brasil que o povo merece ao lado do Legislativo e do Judiciário

Brasília – O presidente eleito Jair Bolsonaro disse nesta terça-feira, em breve discurso durante sessão solene do Congresso Nacional para marcar os 30 anos da Constituição, que o documento é o único norte que existe na democracia, e afirmou que continuará construindo o Brasil que o povo merece ao lado do Legislativo e do Judiciário.

“Na topografia existem três nortes: o da quadrícula, o verdadeiro e o magnético. Na democracia é só um norte, é o da nossa Constituição”, afirmou Bolsonaro, que retornou à Câmara nesta terça-feira pela primeira vez desde a eleição.

“Temos tudo para sermos uma grande nação. E na união de nós, que no momento estamos aqui, ocupando cargos-chave da República, podemos sim mudar o destino dessa grande nação”, acrescentou o presidente eleito.

Na sessão, o presidente eleito se sentou na tribuna ao lado do presidente Michel Temer, do presidente do Congresso, senador Eunício Oliveira (MDB-CE), do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) e do ex-presidente José Sarney.

Também fizeram parte o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, e a procuradora-geral da República, Raquel Dodge.

Discursos

Durante a sessão solene, o primeiro a discursar foi o presidente do Senado e do Congresso Nacional, Eunício de Oliveira. Em sua fala, afirmou que a Constituição de 1988 marcou a transição para o período democrático mais longo da história do país. “Devemos sempre, sempre respeitá-la [a Constituição] e, principalmente, cumpri-la”, disse.

Logo em seguida, Rodrigo Maia defendeu a Constituição, mas não excluiu o fato de que o texto precisa de reformas. “O fato de não queremos uma nova Constituição, não é o mesmo que a negar necessidade de reformas. Pelo contrário, Constituições longevas passam por processos profundos de mudança para que possam continuar dialogando com o mundo”, defendeu.

Raquel Dodge, que também discursou, reforçou que a Constituição garante a liberdade de imprensa e de opinião, além proteger as minorias. “Nossa Constituição reconhece a pluralidade étnica, linguística, diferença de opinião, a equidade no tratamento e o respeito às minorias, garante liberdade de imprensa para que a informação e a transparência saneiem o conluio e revelem os males contra indivíduos de bem comum”, afirmou.

Antes de Bolsonaro falar, foi a vez do presidente do STF, Dias Toffoli. Ele mostrou a Constituição ao presidente eleito e lembrou que o deputado federal se comprometeu, durante a campanha eleitoral, a cumpri-la. “Também cumprimento [Bolsonaro] que, no último ato de campanha, Vossa Excelência estava exatamente com esta Constituição à mão e celebrando que uma vez eleito iria cumprir, como vai cumprir, a Constituição e as leis do Brasil”, disse.

Em seu discurso, ele lembrou  dos momentos turbulentos para a democracia nos últimos anos, mas ressaltou que o país sempre encontrou a solução dentro que manda a Constituição. “A Constituição de 88 projeta para cada brasileiro o ideal de uma cidadania plena. Muito se conquistou nesses últimos 30 anos, valendo destacar, principalmente, o fortalecimento das instituições democráticas”, disse.

Leia o discurso de Bolsonaro na íntegra:

“Obrigado pela oportunidade. Estou muito feliz em retornar a esta Casa, rever velhos amigos, fazer novas amizades. Estamos aqui num dos centros do Poder. Juntos o Executivo, Legislativo e Judiciário tem um compromisso como agora pouco discursou o nosso presidente do STF o ministro Toffoli, a responsabilidade é de todos nós. Pedimos a Deus que nos ilumine, agradeço por ele ter salvo nossa vida a pouco tempo e dizer a todos: na topografia existem 3 nortes: o da quadrícula, o verdadeiro e o magnético. Mas na democracia existe só 1 norte, é o da nossa Constituição. Juntos, nosso presidente Toffoli, querido Rodrigo Maia e demais aqui da mesa, vamos continuar, presidente Temer, construindo o Brasil que o nosso povo merece, temos tudo para ser uma grande nação e a união de nós, que no momento estamos aqui ocupando cargos chaves na República, podemos sim mudar o destino dessa grande nossa nação. Meu povo brasileiro, acredito muito em nosso potencial. Meu muito obrigado a todos e peço a Deus que nos ilumine a todos para continuar traçando o destino que nosso povo merece, a felicidade e o Brasil acima de tudo e Deus acima de todos. Muito obrigado.”

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s