Consórcios assinam contrato para montagem de Angra 3

Projeto demandará investimento de R$ 2,9 bilhões na fase de construção por parte da Eletronuclear

São Paulo – Os Consórcios Angra 3, formado por Queiroz Galvão, Empresa Brasileira de Engenharia (EBE) e Techint Engenharia, e Una 3, composto por Andrade Gutierrez, Norberto Odebrecht, Camargo Correa e UTC Engenharia, assinaram na terça-feira, 02, contratos referentes à execução da montagem eletromecânica da usina Angra 3.

O projeto demandará investimento de R$ 2,9 bilhões na fase de construção por parte da Eletronuclear, esta uma subsidiária da Eletrobras.

Os consórcios serão responsáveis pela montagem eletromecânica dos sistemas associados ao circuito primário, que cobrirá as atividades associadas à parte nuclear, e das montagens associadas aos sistemas convencionais da usina.

“Segundo acordo entre as empresas vencedoras e a Eletronuclear, houve redução de 6% do valor originalmente proposto, mediante concordância de que os trabalhos sejam executados em regime de administração compartilhada”, destacou a Eletronuclear em nota.

Os contratos preveem a execução das obras em um prazo de 58 meses. No site da Eletronuclear, consta que a operação comercial de Angra 3 deve ocorrer em 2018.