Conselho diz que não houve erro em repasse à Santa Casa

O Ministério da Saúde afirma que o dinheiro não foi repassado pelo governo do Estado

São Paulo – Documento do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) concluiu que o governo de São Paulo não errou no repasse de verbas federais à Santa Casa.

Desde julho, União e Estado protagonizam um impasse acerca do destino de R$ 74 milhões de verbas federais destinadas ao complexo hospitalar.

O Ministério da Saúde afirma que o dinheiro não foi repassado pelo governo do Estado. Já a Secretaria da Saúde diz ter repassado a verba integralmente e acusa o governo federal de errar nos cálculos.

Nesta quarta, 1, o Conass finalizou documento confirmando a versão do Estado. O relatório diz que o ministério errou ao não considerar em seus cálculos a incorporação de incentivos federais ao valor global dos repasses. O ministério diz que, se os incentivos federais tivessem sido incorporados, a oferta de atendimento também deveria ter sido ampliada, “o que não ocorreu”, diz a pasta.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.