Conselho deve receber hoje representação contra Cunha

Na ocasião, haverá sorteio de três integrantes da comissão, dos quais um será escolhido por Araújo como relator do processo

Brasília – Termina nesta quarta-feira, 28, o prazo para a Secretaria Geral da Mesa Diretora da Câmara devolver ao Conselho de Ética a representação protocolada pelo PSOL e Rede contra o presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), por quebra de decoro parlamentar.

Segundo o presidente do Conselho, José Carlos Araújo (PSD-BA), a primeira reunião do colegiado será convocada para a próxima terça-feira, 3, às 14h30.

Na ocasião, haverá sorteio de três integrantes da comissão, dos quais um será escolhido por Araújo como relator do processo.

Dos 21 membros do Conselho, pelo menos quatro não deverão participar do sorteio dos três possíveis relatores. Além do presidente do colegiado, os deputados Mauro Lopes (PMDB-MG) e Washington Reis (PMDB-RJ) não poderão se inscrever, por serem do mesmo partido ou Estado de Cunha.

O deputado Júlio Delgado (PSB-MG) também deverá ser excluído do processo, por ter disputado a Presidência da Câmara com Eduardo Cunha. “Depois do sorteio, vou conversar com os três e até quarta-feira anuncio o escolhido”, disse Araújo.

Escolhido o relator, o Conselho de Ética deverá concluir os trabalhos em até 90 dias. Antes defendendo que o colegiado poderia terminar a análise do processo contra o presidente da Câmara até o fim deste ano, Araújo mudou o tom do discurso.

Em entrevista hoje, ele afirmou que tudo dependerá da celeridade do relator. Ele reforçou que, durante o processo de análise, o conselho não tem o poder de pedir o afastamento de Eduardo Cunha.