Confronto entre PM e manifestantes se arrasta pelo centro do Rio

Policiais do Batalhão de Choque avançam com escudos e lançam bombas de efeito moral e gás lacrimogênio, além de dispararem tiros de bala de borracha

Rio – Um confronto de grandes proporções começou neste fim de tarde de sexta-feira, 28, no centro do Rio, depois que manifestantes mascarados jogaram objetos em policiais em frente à Assembleia Legislativa, na Praça 15.

A confusão se espalhou pelas vias próximas, chegando às avenidas Rio Branco e Presidente Vargas e à Praça da Candelária.

Policiais do Batalhão de Choque avançam com escudos e lançam bombas de efeito moral e gás lacrimogênio, além de dispararem tiros de bala de borracha.

Manifestantes correram para a Presidente Vargas e em direção à Praça Mauá e foram perseguidos por policiais de motocicleta.

O confronto começou no momento em que muitas pessoas deixavam o trabalho. Empresas e lojas encerraram o expediente mais cedo, para evitar tumultos na volta para casa.

No mercado popular da Saara, no Centro do Rio, as lojas começaram a baixar as portas às 15 horas. Houve correria e algumas pessoas entraram em lanchonetes e lojas para se protegerem das bombas de gás.

Algumas agências bancárias foram depredadas por manifestantes. As agências estavam cobertas por tapumes, que foram arrancados e incendiados.