Confiança do consumidor na economia diminui em março

Queda no ICC foi de 2%, em relação a fevereiro

Rio de Janeiro – A confiança do consumidor na economia brasileira diminuiu em março deste ano, depois de crescer em fevereiro. O Índice de Confiança do Consumidor (ICC), medido pela Fundação Getulio Vargas (FGV), passou de 122,6 pontos em fevereiro para 120,1 pontos em março, reduzindo-se em 2,0%.

O resultado foi influenciado pela queda de 3,8% do Índice de Expectativas, que passou de 111,0 para 106,8 pontos no período. O valor alcançado em março fica abaixo da média histórica de 107,8 pontos.

De acordo com a FGV, a proporção dos consumidores que preveem melhora na situação econômica nos próximos seis meses reduziu-se de 30,9% para 29,2%, enquanto a dos que projetam piora elevou-se de 17,0% para 21,3%.

Já a avaliação dos consumidores sobre o momento atual subiu 0,2% de um mês para o outro. O Índice de Situação Atual em março foi de 145,0 pontos ante 144,7 em fevereiro. Segundo a FGV, a parcela de consumidores que consideram boa a situação econômica em sua cidade aumentou de 34,1% para 34,7%. A proporção daqueles que classificam a situação como ruim diminuiu de 18,1% para 17,3%.