Como está a corrida presidencial nos maiores colégios eleitorais do país

Preso, o ex-presidente Lula perde espaço para o deputado Jair Bolsonaro, que divide o primeiro lugar com o petista em 4 dos 5 maiores colégios eleitorais

São Paulo – Faltam apenas 62 dias para os mais de 147 milhões de brasileiros irem às urnas eleger o novo presidente da República, mas o cenário eleitoral segue indefinido com candidatos que ainda negociam alianças e definem o vice.

Neste fim de semana, acontecem as últimas convenções partidárias para apresentar as candidaturas para as eleições de outubro – os partidos têm até o dia 15 para fazer o registro, o que faz com que as chapas, enfim, ganhem forma.

Por ora, quem lidera as pesquisas de intenção de voto é o deputado federal Jair Bolsonaro, candidato do PSL. Em um cenário em que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) fique de fora da disputa deste ano, o parlamentar é o favorito nos cinco maiores colégios eleitorais do país: São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Bahia e Rio Grande do Sul, segundo sondagens realizadas pelo Instituto Paraná Pesquisas nos últimos meses.

Mesmo quando o ex-presidente é colocado como candidato, Bolsonaro empata tecnicamente com o petista e divide o primeiro lugar em quatro estados. Preso por corrupção e lavagem de dinheiro desde abril, o ex-presidente Lula mostra sinais de enfraquecimento – entre as cinco unidades da federação, o petista só lidera as intenções de voto na Bahia.

No último levantamento realizado pelo instituto em São Paulo, entre os dias 13 e 18 de junho, o deputado somou 21,4% das intenções de voto dos paulistas e ficou empatado tecnicamente com o ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB), com 18,4%. Marina Silva (Rede) aparece com 11,7%. Em um segundo cenário, com Lula no páreo, há empate técnico pelo primeiro lugar: o ex-presidente com 20,6% das intenções de voto e o deputado federal com 19,5%.

Em tempo: a margem de erro das pesquisas é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Já entre os eleitores mineiros, cariocas e baianos, o top 3 é liderado pelo trio Bolsonaro, Marina e Ciro Gomes (PDT) – Alckmin aparece em quarto lugar nos três estados.

No Rio Grande do Sul, Bolsonaro desponta e registra o seu melhor resultado. Por lá, o parlamentar tem a preferência de 29,4% do eleitorado e deixa (com folga) os outros candidatos para trás. Ciro e Marina aparecem empatados com 9,9%, seguidos por Manuela D’Ávila, que tem 7,9%, Alvaro Dias (7,4%) e Alckmin (5,2%).

Veja como está a corrida presidencial nos maiores colégios eleitorais do Brasil

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Marcia Candido

    A arrancada do Alckmin só está começando. Quando a campanha de TV começar ele vai conseguir chegar até o segundo turno e se tornar o próximo presidente.

  2. Bruno Santana

    Geraldo está crescendo, é o único com capacidade de governar bem o país e oferecer propostas que estão direcionadas da melhor maneira com as necessidades de cada pessoa do Brasil.

  3. Carla Tamara

    Bolsonaro vai ganhar fácil essa eleição. Alckmin só tem votos em SP, no resto do Brasil é um candidato insignificante.