Como alavancar o futuro da saúde no país, segundo 8 especialistas

Conheça as opiniões dos participantes do EXAME Fórum Saúde sobre os contornos mais urgentes do debate em torno da eficiência da saúde no país

São Paulo — Como pavimentar o futuro do sistema de saúde no Brasil em um momento de transição demográfica? O que falta para ampliar a parceria entre o setor público e a iniciativa privada para atingir esse objetivo? Qual é a saída para problemas específicos, porém crônicos, como a judicialização da saúde?

Essas e outras questões foram discutidas por especialistas renomados no EXAME Fórum Saúde, que aconteceu nesta terça-feira (12), em São Paulo. O evento contou com a participação do ministro da Saúde, Ricardo Barros, e do secretário de Saúde do Estado de São Paulo, David Uip, além de líderes de empresas farmacêuticas, hospitais e consultorias ligadas ao universo da saúde.

Veja a seguir 8 depoimentos exclusivos dos participantes a respeito das diversas questões debatidas no encontro:

Ricardo Barros, ministro da Saúde

Em depoimento no EXAME Fórum Saúde, o ministro da Saúde, Ricardo Barros, analisa os principais entraves à eficiência da gestão da saúde no país. “O principal gargalo é a qualificação da mão-de-obra”, diz o ministro. “[É preciso] aproveitar melhor a qualidade dos 4 milhões de colaboradores do SUS”. Barros também ressalta a importância de aumentar a resolutividade da atenção básica e diminuir custos no atendimento de alta complexidade, sobretudo ao evitar a repetição de exames. Veja abaixo a entrevista completa:

David Uip

O que mais atrapalha a gestão da saúde no estado de São Paulo e no Brasil de forma geral? “Não tenho dúvida de afirmar que é a burocracia”, responde David Uip, secretário da Saúde do Estado de São Paulo, em entrevista no EXAME Fórum Saúde. A resposta do governo para agilizar os processos nesse âmbito tem sido apostar em administração direta, organizações sociais e terceirização. Na conversa, o secretário também diz qual é a única forma de aumentar a qualidade da saúde e, ao mesmo tempo, torná-la sustentável do ponto de vista financeiro.

Lenir Santos, idealizadora do SUS

Para Lenir Santos, uma das idealizadoras do SUS e coordenadora do Instituto de Direito Sanitário Aplicado, o grande desafio da saúde pública é melhorar o planejamento, sobretudo de longo prazo, além de aumentar o financiamento destinado ao setor. “A administração pública não se moderniza como um todo (…) mas não existe outra saída que não seja ter um sistema público de saúde”, diz a advogada, que participou do EXAME Fórum Saúde. Confira abaixo a entrevista completa:

Sidney Klajner, presidente do Hospital Israelita Albert Einstein

O envelhecimento da população e a necessidade de investimento em novas tecnologias são alguns dos múltiplos fatores por trás do aumento contínuo de custos com a saúde. Em entrevista no EXAME Fórum Saúde, Sidney Klajner, presidente do Hospital Israelita Albert Einstein, diz como fechar essa conta. Assista ao depoimento:

Claudio Lottenberg, presidente do UnitedHealth Group Brasil

Na visão de Claudio Lottenberg, presidente do UnitedHealth Group Brasil, falta vontade política para ampliar a parceria entre o setor público e a iniciativa pública para aumentar a eficiência da gestão da saúde no Brasil. “O setor público ensina o setor privado, a medicina primária, os atendimentos com agentes comunitários, mas nada pode se comparar à eficiência e à agilidade que o setor privado tem”, diz em conversa no EXAME Fórum Saúde. Veja a entrevista a seguir:

Marcelo Munerato, presidente da Aon

A inflação médica é naturalmente superior à inflação geral da economia, e não só no Brasil. A boa notícia é que há soluções, garante Marcelo Munerato, presidente da Aon. Presente no EXAME Fórum Saúde, ele analisa as principais saídas para a questão dos custos com a saúde e explica como a iniciativa privada pode contribuir para aumentar a eficiência da gestão da saúde pública. Veja a seguir:

Gaetano Crupi,  presidente da Bristol-Myers Squibb no Brasil

O diálogo é a principal saída para resolver os problemas da saúde no Brasil, na avaliação de Gaetano Crupi, presidente da Bristol-Myers Squibb no Brasil. Em conversa no EXAME Fórum Saúde, ele também analisa as soluções para o problema crônico de judicialização da saúde no país. Confira a seguir:

Sergio Pacheco, AbbVie

Para Sergio Pacheco, diretor de acesso ao mercado e relações governamentais da AbbVie, fala sobre como as empresas podem participar ativamente da gestão da saúde no país. “Não existe mais iniciativa privada e pública, existe sim um sistema único de saúde, em que todos têm que sentar de forma conjunta criando juntos a solução para problemas que não são do futuro, mas do presente”. Veja a seguir a entrevista do executivo no EXAME Fórum Saúde: