Comissão rejeita referendo popular sobre a reforma da Previdência

O destaque do Psol, último voltado do dia, condicionava a vigência da reforma à realização de um referendo popular

A Comissão Especial da Reforma da Previdência (PEC 287/16) rejeitou, por 21 votos a 14, o destaque do Psol para emenda que condiciona a vigência da reforma à realização de um referendo popular.

O deputado José Carlos Aleluia (DEM-BA) disse que não poderia ser a favor de um referendo porque, segundo ele, não é isso o que a população quer. “As pessoas querem é emprego”, afirmou.

Para o deputado Ivan Valente (Psol-SP), as pesquisas mostram que a grande maioria da população é contra a reforma.

O deputado afirmou que o governo está apostando tudo em um ajuste fiscal que vai aprofundar a recessão.

A reunião da comissão ocorre no plenário 2.