Começa julgamento do 5º policial acusado de matar a juíza

A magistrada Patrícia Acioli foi executada com 21 tiros em 2011 quando chegava à sua casa em Niterói

Niterói (RJ) – O 3º Tribunal do Júri de Niterói, no Grande Rio, começou a julgar na manhã de hoje (16) mais um policial militar acusado de matar a juíza Patrícia Acioli, em agosto de 2011. A magistrada, que atuava no Tribunal do Júri do município vizinho de São Gonçalo foi executada com 21 tiros na noite de 11 de agosto, quando chegava à sua casa em Niterói.

Onze policiais são acusados de matar a juíza, conhecida por sua atuação firme contra crimes cometidos por agentes da lei. Quatro já foram condenados em dezembro do ano passado e janeiro deste ano.

Carlos Adílio Maciel Santos é o quinto policial militar a ser julgado no caso. Ele responde por homicídio triplamente qualificado e formação de quadrilha. Oito testemunhas deverão ser ouvidas no julgamento.