Com apoio de Lula, Haddad vai para segundo turno contra Bolsonaro, diz XP

Pesquisa feita entre 27 e 29 de agosto mostra dois cenários, onde Haddad receberia ou não apoio explícito de Lula

São Paulo – Nova pesquisa de intenção de voto das eleições 2018 divulgada hoje (31) pela XP Investimentos mostra que Fernando Haddad (PT) iria para o segundo turno contra Jair Bolsonaro (PSL), ultrapassando Marina Silva e Ciro Gomes.

O resultado da pesquisa da XP mostra que os votos de Lula, em um primeiro momento, não seriam transferidos para Haddad. Se Lula tinha 33%, Haddad, com seu apoio, teria 13%. Mesmo assim, iria para o segundo turno.

Nesse cenário, os brasileiros que optariam por votar nulo, em branco ou que não querem escolher ninguém seriam maioria: 24%. Depois, viria Jair Bolsonaro (21%) e, em segundo, Haddad (13%).

Questionados em quem votariam caso o segundo turno fosse entre Bolsonaro e Haddad, 37% optariam por Bolsonaro e 34% optariam por Haddad. Um empate técnico, dada a margem de erro.

A pesquisa foi feita com mil entrevistados entre 27 e 29 de agosto pelo Instituto de pesquisas sociais, políticas e econômicas (Ipespe). A margem de erro é de 3,2 pontos percentuais, para mais ou para menos.

A pesquisa também dividiu Haddad em dois cenários: sem um apoio explícito de Lula e com o apoio dele explícito. No primeiro caso, Marina Silva iria para o segundo turno (13%) contra Jair Bolsonaro (23%).

Confira os cenários contemplados pela pesquisa:

Com Lula

Lula – 33%

Jair Bolsonaro – 21%

BRANCO/NULO/NINGUÉM – 12%

Ciro Gomes – 8%

Marina Silva – 7%

Geraldo Alckmin – 7%

João Amoêdo – 4%

Álvaro Dias – 3%

Com Haddad (sem apoio de Lula)

Jair Bolsonaro – 23%

BRANCO/NULO/NINGUÉM – 21%

Marina Silva – 13%

Ciro Gomes – 10%

Geraldo Alckmin – 9%

Fernando Haddad – 6%

Com Haddad (com apoio de Lula)

BRANCO/NULO/NINGUÉM – 24%

Jair Bolsonaro – 21%

Fernando Haddad – 13%

Ciro Gomes – 10%

Marina Silva – 10%

Geraldo Alckmin – 8%

Álvaro dias – 4%

João Amoêdo – 4%

O interesse dos brasileiros pelas eleições de outubro, segundo a pesquisa, bateu um recorde, chegando a 53%.

A pesquisa também mostra que o candidato João Amoêdo (Novo) cresceu em todos os cenários. No voto espontâneo, cresceu de 1% para 3%.

Segundo a pesquisa, Jair Bolsonaro é o candidato com maior rejeição. Questionados sobre quem seria o pior candidato para o Brasil, 29% responderam o candidato do PSL. Depois, Fernando Haddad (23%) e Marina Silva (9%).

Cenários no segundo turno

A pesquisa colocou alguns cenários de segundo turno, perguntando aos entrevistados em quem eles votariam caso dois candidatos específicos fossem para essa segunda e última rodada. Eis os resultados:

Entre Geraldo Alckmin e Fernando Haddad

Alckmin – 36%

Haddad – 24%

Entre Lula e Bolsonaro

Lula – 45%

Bolsonaro – 34%

Entre Geraldo Alckmin e Bolsonaro

Alckmin – 35%

Bolsonaro – 35%

Entre Marina Silva e Bolsonaro

Marina – 37%

Bolsonaro – 34%

Entre Geraldo Alckmin e Ciro Gomes

Alckmin – 34%

Ciro – 29%

Entre Ciro Gomes e Bolsonaro

Ciro – 34%

Bolsonaro – 32%

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Marildo Martins

    Só no Brasil acontece um condenado pode disputar uma eleição para presidente tenho vergonha de ser brasileiro

  2. Essas pesquisas na hora do vamos ver erram vergonhosamente. Esses resultados são comprados para serem usados como peça publicitária. A quadrilha criminosa ficará fora do segundo turno. Esse poste que depende da luz de um condenado por corrupção e ocultação de patrimônio não tem energia.

  3. sinesio gimene

    é bolso na cabeça. só os 30% vai votar em bandido, o povo do bem nao vota e presidiario

  4. caaps cursos técnicos

    se barrarem o lula vamos votar em nassa no haddad…nao vai ter 2o turno…..nao sem tramoia

  5. Wando Machado

    Ridículo, diferente de Dilma que apesar de ser uma porta foi chefe da casa civil e uma figura nacional. Haddad nem conhecido é fora do Estado de São Paulo e com o embroglio da candidatura de Lula não teve nem tempo de se firmar como candidato. Falo sem medo de errar, essa pesquisa é uma FRAUDE.