CNH de Doria está suspensa no Detran desde janeiro

De acordo com a assessoria de imprensa da prefeitura, os veículos privados do tucano eram conduzidos por motoristas profissionais

São Paulo – Por acumular 20 pontos em sua Carteira Nacional de Habilitação (CNH), o prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), teve o seu direito de dirigir suspenso em janeiro deste ano.

De acordo com a assessoria de imprensa da Prefeitura de São Paulo, “o empresário não dirigia seus veículos privados, conduzidos por motoristas profissionais”. A aplicação das multas, portanto, teriam sido assumidas por Doria.

“Perdeu-se o prazo de 30 dias para que o nome dos condutores fosse informado ao Detran no prazo regimental. João Doria assumiu os pontos e pagou as multas. Como houve superação do limite de pontuação, ele entregou sua carteira de motorista ao Detran em 13 de janeiro deste ano, e cumpriu a penalidade administrativa de três meses sem dirigir”, informou a prefeitura, em nota.

A assessoria também comunicou que o prefeito chegou a agendar três vezes o curso de reciclagem – obrigatório para recuperar a habilitação -, mas, em razão de sua agenda, não conseguiu comparecer. Mesmo com o prazo de punição vencido em 12 de março, a carteira do tucano permanecerá no Detran até que ele participe do curso.

Resposta

Em entrevista coletiva concedida à imprensa nesta terça-feira (6), o prefeito de São Paulo disse ser “vítima” do excesso de multas aplicadas pela administração anterior. “A quantidade de multas que a Prefeitura aplicou no passado foi em caráter exorbitante, mas não tem problema nenhum, vamos seguir e fazer o que todo cidadão deve fazer”, comentou.

O tucano também declarou que vai fazer o curso e o exame exigidos para a reciclagem da habilitação. “Vou cumprir minha obrigação, como todos aqueles que já foram também vitimados pela pontuação”, disse Doria.

Veja também