Clésio Andrade depõe em BH sobre desvio de dinheiro

Ex-senador foi citado como suspeito de chefiar um esquema de desvio de dinheiro público no Sest e no Senat

Brasília – O ex-senador Clésio Andrade, citado pela Polícia Civil do Distrito Federal como suspeito de chefiar um esquema de desvio de dinheiro público no Serviço Social do Transporte (Sest) e no Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (Senat), prestou depoimento em Belo Horizonte.

De acordo com a Polícia Civil, o esquema teria movimentado R$ 20 milhões com o pagamento de gratificações desproporcionais a servidores do Sest/Senat e o uso de funcionários e empresas fantasmas para desviar recursos. Andrade é presidente licenciado da Confederação Nacional do Transporte (CNT), órgão responsável pelo controle do Sest/Senat.

A Operação São Cristóvão, feita em parceria pela Polícia Civil do Distrito Federal, o Ministério Público e a Controladoria-Geral da União, prendeu nesta sexta, 19, quatro ex-dirigentes da entidade. Junto com eles, foram apreendidos 16 carros, dois cofres e dinheiro.

Apesar de o depoimento ter sido concedido a membros do Ministério Público de Minas Gerais, o responsável pelo caso é o MP do Distrito Federal e Territórios. O relatório da audiência será posteriormente enviado a Brasília para que seja dada continuidade à investigação.