Cláudia visita Cunha; Gafe de Doria…

Não trabalhamos

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse nesta sexta-feira a jornalistas que “nem trabalha” com a hipóteses da PEC 241, do teto de gastos, não ser aprovada no Congresso Nacional. Está confiante: afirmou ainda que a ampla maioria que votou a favor da matéria na Câmara é uma das garantias de confiança que o governo passa ao mercado, por trazer de volta a estabilidade à política. Em complemento à PEC, Meirelles tem confiança de que será possível apresentar a reforma da Previdência ainda em 2016. “Certamente, a votação deverá ocorrer no curso do ano que vem”, afirma.

___

Compra de voto

O ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes afirmou nesta sexta-feira que o programa social Bolsa Família não deve funcionar como “compra de votos”. “Querem um modelo de fidelização que pode levar à eternização no poder. A compra de voto agora é institucionalizada”, disse em discurso em seminário da Câmara Americana de Comércio Brasil-Estados Unidos. Mendes alegou ainda que a Justiça Eleitoral “não se preparou” para esse tipo de situação.

___

Visita de Cláudia

A jornalista Cláudia Cruz compareceu nesta sexta à carceragem da Polícia Federal em Curitiba para uma visita ao marido, o ex-presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha. Chegou junto de seu advogado e ignorou pedidos de entrevista da imprensa de plantão. Cláudia também é ré em ação penal da Lava-Jato, por usar dinheiro supostamente ilícito para compra de roupas de grife, jóias e pagar restaurantes. A origem apontada do dinheiro é do esquema da Petrobras na África que colocou Cunha atrás das grades.

___

 

Incompatível

A Polícia Federal anexou um relatório ao inquérito contra Luís Cláudio Lula da Silva, filho do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que aponta como “incompatível” sua evolução patrimonial, comparando com o intervalo 2011 a 2013 com o ano de 2014. Foram cruzados os dados de rendimentos declarados com movimentações financeiras neste último ano. “Observe-se que dos cerca de 1,43 milhão de reais de rendimentos brutos do investigado no período de 2011-2014, aproximadamente 246.000 reais foram oriundos da empresa LILS Palestras, 780.000 da LFT Marketing, 100.000 de reais de pessoas físicas, 200.000 reais da sra. Marisa Leticia”, informa o documento da PF.

___

Crianças “defeituosas”

O prefeito eleito de São Paulo, João Doria (PSDB), reafirmou nesta sexta-feira que irá doar à instituições de caridade seus salários como prefeito. Ao anunciar que a primeira beneficiada seria a AACD (Associação de Assistência à Criança com Deficiência), roubou a cena uma gafe do tucano, que a chamou de “Associação para crianças defeituosas”. “Vou doar os 48 salários de prefeito. A primeira entidade que vai receber o meu salário é a AACD, associação para as crianças defeituosas, que é uma entidade respeitada que faz um excepcional trabalho na cidade de São Paulo”, foi a frase. A AACD não se pronunciou.