Ciro alfineta Alckmin ao dizer que foi “moleza” fazer ajuste fiscal em SP

Relativizando bandeira do pré-candidato tucano, ele disse que o resultado positivo só foi possível porque o estado não pagou parte de dívida com União

São Paulo – Relativizando uma das bandeiras do pré-candidato à Presidência da República pelo PSDB, Geraldo Alckmin, o ex-ministro Ciro Gomes, presidenciável do PDT, disse nesta terça-feira, 5, que o resultado positivo das contas públicas em São Paulo no governo do tucano só foi possível porque o Estado não deu reajuste a servidores e não pagou parte de sua dívida com a União.

Alckmin costuma destacar que São Paulo, mesmo durante a crise econômica nacional, manteve superávit primário nas contas públicas durante seu governo à frente do Palácio dos Bandeirantes.

Ciro, por sua vez, em um seminário sobre segurança pública realizado em Fortaleza, seu reduto eleitoral, disse que São Paulo está nessa condição porque não reajustou salários dos servidores públicos há quatro anos e passou oito meses “pendurado em uma liminar” na Justiça que permitiu ao Estado não pagar a dívida com a União, capitalizando o valor não pago para um prazo estendido. “Aí é garapa. Aí é moleza a gente fazer ajuste fiscal dessa forma”, disse Ciro.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Ciro, meu filho, vc alfineta, mas também valoriza. Dizendo isso, vc assina embaixo que Alckmin tem responsabilidade fiscal. Além disso, só em ter governado o Estado de SP por tanto tempo – e com um histórico bem sucedido no comando no Estado -, Alckmin já comprova que tem experiência de sobra pra ser Presidente do Brasil.