Cidades paulistas proíbem lavagem de túmulo no Finados

Várias cidades paulistas proibiram lavar túmulos, hábito comum às vésperas do Dia de Finados, para evitar desperdício de água

São Paulo – Várias cidades paulistas proibiram lavar túmulos, hábito comum às vésperas do Diaäs de Finados, para evitar desperdício de água. A prática pode render multa de até R$ 1.600, por exemplo, em Iracemápolis (SP). Na cidade, as denúncias serão checadas pelo Pelotão Ambiental, que também faz orientações sobre o uso racional da água. A medida está em vigor na cidade há dois meses.

Já em Limeira, a medida começou a valer há menos de dez dias e quem for flagrado lavando túmulos terá de desembolsar R$ 200. Uma placa informando sobre a proibição já foi colocada no Cemitério da Saudade, que deverá receber 15 mil pessoas amanhã.

Em Divinolândia, a medida entrou em vigor também agora, na semana de Finados. De acordo com a prefeitura, “a medida foi adotada porque lavar túmulos é uma forma de desperdiçar água.” Em Potirendaba, a prefeitura não proibiu lavar as sepulturas, mas vetou o uso de mangueira de água. Agora, é liberado usar somente balde na limpeza dos 7 mil túmulos.