Cid Gomes é baleado após avançar sobre PM do Ceará com retroescavadeira

Assessoria afirmou que o senador foi atingido por arma de fogo e segundo seu irmão, Ciro Gomes, ele está fora de perigo

São Paulo — O senador licenciado e ex-governador do Ceará, Cid Gomes (PDT), de 56 anos, foi atingido por um disparo na cidade de Sobral (CE) na tarde desta quarta-feira (19).

Um vídeo mostra o momento em que Gomes, dirigindo uma retroescavadeira, avança sobre um portão de um quartel da Polícia Militar; do outro lado estavam pessoas mascaradas, de onde vem o disparo.

Ele foi socorrido para um hospital da cidade e passa por atendimento médico. À imprensa, a assessoria de Cid afirmou que ele foi atingido por arma de fogo.

“O senador Cid Gomes foi baleado por uma arma de fogo na tarde desta quarta-feira (19), em Sobral. Neste momento, o senador passa por estabilização no Hospital do Coração de Sobral e será transferido para a Santa Casa de Misericórdia de Sobral”, diz assessoria.

O governador do Ceará, Camilo Santana (PT) anunciou que solicitou ao governo Jair Bolsonaro o apoio de tropas para reforçar a segurança no Estado, após quatro batalhões da Polícia Militar serem atacados.

Os ataques teriam ocorrido por falta de um acordo entre o governo do Estado e os policiais e bombeiros sobre o reajuste salarial. De acordo com o representante das categorias da segurança pública na Assembleia Legislativa do Ceará, o deputado Soldado Noelio (PROS), muitos policiais se manifestam com o rosto coberto.

“Não temos como afirmar quem é o responsável por essas ações de vandalismo. Eles estão cobrindo os rostos, temendo punições por parte do governo”, completa. Os policiais também optaram por não se pronunciar sobre os movimentos de paralisação.

Na Assembleia Legislativa, uma CPI foi protocolada para avaliar supostas irregularidades cometidas pelas associações que representam os agentes da segurança pública do Ceará e que ocasionaram essas paralisações.

De acordo com o Ministério Público, 12 entidades serão investigadas. Nos últimos seis anos, elas receberam R$ 126,7 milhões de reais, mas apenas R$ 65 milhões foram movimentados.

Em 2017, uma decisão do Supremo Tribunal Federal decidiu que forças de segurança não podem fazer paralisações no país.

Reações

Ciro Gomes, irmão de Cid, afirmou em seu perfil do Twitter que “as informações médicas são de que as balas não atingiram órgãos vitais apesar de terem mirado seu peito esquerdo” e que “a palavra aos familiares e amigos é de que Cid não corre risco de morte”.

O político pede, ainda, que as autoridades identifiquem os responsáveis.

Em nota, o Ministério da Justiça e Segurança Pública disse que está acompanhando a situação no Ceará e analisando as providências que podem ser tomadas. “Já foram enviadas equipes da Polícia Rodoviária Federal e Polícia Federal para Sobral para garantir a segurança do Senador Cid Gomes”, diz o texto.

Já o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, diz que está em contato com o ministro da Justiça, Sergio Moro, e o governador do Ceará, Camilo Santana, para “garantir a segurança do parlamentar”.