Cid Gomes defende Aécio para presidência do Senado

Governador do Ceará declarou apoio a Dilma Rousseff e quer o mineiro mais próximo do governo

Fortaleza – Hoje à noite, na primeira entrevista concedida após a confirmação da vitória, o governador do Ceará reeleito, Cid Gomes (PSB), disse que vai viajar para Brasília amanhã mesmo e se dedicar “de corpo e alma” à campanha de segundo turno da presidenciável do PT, Dilma Rousseff. “Torcia muito para que a Dilma pudesse ganhar em primeiro turno”, disse.

Ele também afirmou que caso vença a eleição a petista deve se esforçar para trazer o novo PSDB, liderado pelo senador eleito por Minas Gerais, Aécio Neves, para mais perto do governo. “Eu defendo aqui Aécio Neves para a presidência do Senado”, afirmou.

Sobre o senador Tasso Jereissati (PSDB), que não conseguiu renovar seu mandato, Cid disse que não é movido na política por ódio e nem por derrotar ninguém, mas por projetos. “Trabalhei pelo Pimentel (José Pimentel, senador eleito pelo PT) não para derrotar ninguém”, enfatizou.

Cid agradeceu ao povo cearense e disse que esse é um momento de muita emoção e de alegria pessoal. Lembrou ser a reeleição um processo difícil porque além de propor novos projetos, tinha que prestar contas das ações de governo. “Minha forma de recompensar será trabalhando muito”, prometeu.

Com relação ao novo mandato, assegurou que será um novo governo, corrigindo os erros e equívocos. Cid disse que depois de se dedicar à campanha de Dilma Rousseff, vai descansar durante dez dias e repensar seu secretariado.

Leia mais sobre política

Siga as notícias de Eleições no Twitter