Cesárea ou parto normal? O que os brasileiros preferem

Levantamento Ibope mostra que apenas 19% dos brasileiros pretendem ter filhos até 2020; a intenção de ter uma criança é menor nas famílias de maior renda

São Paulo – Pesquisa Ibope divulgada nesta semana mostrou que os brasileiros que pretendem ter filhos nos próximos dois anos preferem o parto normal do que a cesariana.

A sondagem, que ouviu 1.491 pessoas maiores de 16 anos entre os dias 15 e 18 de março, mostrou que 76% querem parto normal em um hospital ou maternidade e 3% querem em casa.

Por outro lado, mesmo no caso de uma gestação sem complicações, ou seja, quando não há risco para mãe ou para o bebê, 20% preferem a cesárea. A preferência por esse tipo de parto é cerca de três vezes maior nas capitais e no interior do que em outras cidades da região metropolitana.

Apesar da preferência, em 2015, 55% dos partos no Brasil foram cesáreos.

Ainda segundo o levantamento, 79% dos brasileiros não querem ter filhos até 2020 e 2% ainda não sabem. Na região Sul do país, a ideia de não ter um filho nos próximos anos é ainda mais forte. Por lá, 87% descartam essa possibilidade. Nas regiões Norte e Centro-Oeste, 82% dos entrevistados têm a mesma opinião e no Sudeste e Nordeste o resultado foi de 77% e 76%, respectivamente.

Os dados do Ibope também mostram que a intenção de ter uma criança é menor nas famílias de maior renda: quando o rendimento é superior a 5 salários mínimos, 82% não têm essa intenção.

O cenário reforça o movimento de baixa fecundidade que segue em declínio no Brasil – na década de 70, por exemplo, cada mulher tinha, em média, 6 filhos. Hoje, essa taxa não passa de 2, de acordo com o IBGE.

Veja os detalhes do levantamento:

 

 

 

 (Rodrigo Sanches/EXAME)

 

Veja também