Casos de dengue em Ribeirão Preto sobem 2.837% em janeiro

Cidade do interior de São Paulo teve 1.557 casos confirmados da doença em janeiro de 2016

Ribeirão Preto – A cidade de Ribeirão Preto (SP) teve 1.557 casos confirmados de dengue em janeiro de 2016, recorde histórico para o mês, e uma alta de 2.837% sobre os 53 casos confirmados em janeiro de 2015, segundo relatório da vigilância epidemiológica.

O maior número de casos relatados até então no município para o mês foi em janeiro de 2011, com 976, ano em que a cidade bateu o recorde, com 23.384 casos confirmados.

É ainda o maior número de casos de dengue desde maio de 2013, quando 1.636 pessoas contraíram a doença.

Em todo o ano passado, foram 5.012 casos no município com 605 mil habitantes, contra apenas 400 em 2014. A vigilância epidemiológica informou ainda no boletim que duas pessoas morreram entre 2015 e 2016 com dengue em Ribeirão Preto, mas não detalhou os casos e nem as datas.

O órgão relatou ainda 430 casos suspeitos e 11 confirmados de zika no município paulista em janeiro. Em todo o ano de 2015, foram 72 casos suspeitos da doença, e 9 confirmados.

Ou seja, só em janeiro deste ano as suspeitas de zika avançaram 497% e os confirmados cresceram 22,22% sobre os do ano passado inteiro.

Todos os 11 casos confirmados de zika em Ribeirão Preto são de gestantes, mas ainda não houve casos suspeitos e nem confirmados de microcefalia este ano na cidade paulista.

No ano passado, cinco casos de microcefalia com sintomas ligados ao zika foram relatados, mas nenhum foi confirmado.