Casal com ovos é expulso por militantes petistas de ato em Curitiba

Lula e sua caravana foram recebidos com ovos em quase todas as cidades por onde passaram na caravana que termina hoje depois de nove dias

Curitiba – Um casal que carregava duas caixas de ovos foi expulso por militantes petistas da Praça Santos Andrade, no centro de Curitiba, onde acontece o ato de encerramento da caravana do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pela região Sul.

O empresário Fabio Monroe, de 44 anos, e a gerente comercial Rosangela Araújo, de 47 anos, foram obrigados a deixar a praça sob ameaças de militantes petistas que diziam “coxinha aqui, não”. Um deles jogou água no casal.

Indagado sobre o que faziam no ato petista com as caixas de ovos, Monroe respondeu: “se eles estão fazendo o exercício democrático deles, a gente também quer. Os ovos são para fazer o que paranaenses, riograndenses e catarinenses fizeram nos últimos dias”.

Lula e sua caravana foram recebidos com ovos em quase todas as cidades por onde passaram na caravana que termina hoje depois de nove dias. Ontem, dois ônibus da caravana foram alvejados por tiros.

O casal chegou a procurar a Polícia depois da expulsão, mas os policiais disseram que não podiam fazer nada pois não “flagraram” a expulsão. Um petista apontou para os policiais as caixas com ovos e o soldado Silva Souza, que atendia o casal, respondeu que portar ovos não é crime.

O ato de encerramento da caravana vai contar com a presença de Lula e dos também pré-candidatos Guilherme Boulos (PSOL) e Manuela D’Avila (PCdoB).

Enquanto os manifestantes petistas aguardavam a chegada de Lula, um caminhão de som com apoiadores do deputado Jair Bolsonaro passava a dois quarteirões dali com oradores se revezando em críticas a Lula e ao PT e à defesa da Operação Lava Jato.