Casa Civil nomeia 27 pessoas para a equipe de transição de Bolsonaro

Entre os nomeados estão Paulo Guedes, da economia, Marcos Pontes, ministro de Ciência e Tecnologia, e general Augusto Heleno, que assumirá Defesa

Brasília — A Casa Civil nomeou outros 27 nomes indicados para a equipe de transição do novo governo Jair Bolsonaro. As nomeações estão em edição extra do Diário Oficial da União, que circula na tarde desta segunda-feira, 5.

Dos 27 nomes que constam da lista, 22 são indicados pela transição e cinco pelo governo de Michel Temer, por já serem servidores públicos.

Entre os nomeados para a equipe que comandará a transição estão Paulo Guedes, futuro ministro da Economia; Marcos Pontes, já confirmado no Ministério de Ciência e Tecnologia; e general Augusto Heleno, que assumirá a Defesa.

Na lista ainda tem outros nomes ligados à equipe que tem trabalhado com Guedes nas propostas econômicas. São eles: Arthur Bragança de Vasconcelos Weintraub, Roberto da Cunha Castello Branco, Carlos Von Doellinger, Carlos Alexandre Jorge da Costa, Abraham Bragança de Vasconcelos Weintraub. Irão ainda compor a equipe de transição na área econômica os já servidores Alexandre Xavier Ywata de Carvalho, Waldery Rodrigues Junior, Adolfo Sachsida e Marcos Cintra Cavalcanti de Albuquerque.

Pablo Antônio Fernando Tatim dos Santos foi designado para assessorar o ministro extraordinário, já nomeado em ato publicado hoje, Onyx Lorenzoni, coordenador da equipe de transição do presidente da República eleito.

Ainda constam da lista de nomeações os nomes de Marcos Aurélio Carvalho, Paulo Roberto, Luciano Irineu de Castro Filho, Paulo Antônio Spencer Uebel, Gustavo Bebianno Rocha, Gulliem Charles Bezerra Lemos, Eduardo Chaves Vieira, Luiz Tadeu Vilela Blumm, Bruno Eustáquio Ferreira Castro de Carvalho, Sérgio Augusto de Queiroz, Antônio Flávio Testa, Waldemar Gonçalves Ortunho Junior, Jonathas Assunção Salvador Nery de Castro e Ismael Nobre.