Cardozo cita jurista “Tomás Turbando” ao defender Dilma

José Eduardo Cardozo caiu em pegadinha na Comissão do Impeachment no Senado e citou jurista "Tomás Turbando"

Brasília – O advogado da presidente afastada Dilma Rousseff e ex-ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, caiu em uma pegadinha na Comissão Especial do Impeachment no Senado ao citar o jurista ‘Tomás Turbando’ nesta quinta-feira, 16.

Na verdade, Cardozo se referia a Thomas da Rosa de Bustamante, professor de Direito da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

A cacofonia aconteceu quando o advogado relatava diversos nomes de importantes juristas que deram pareceres a favor da presidente afastada – como Juarez Tavares, Celso Antônio Bandeira de Mello e Dalmo Dallari.

Bustamante defende que o processo de impeachment do presidente em exercício Michel Temer deve ser apensado com o do de Dilma.

Ainda não se sabe quem plantou a brincadeira de mau gosto ao colocar o nome na lista lida pelo ex-ministro.