Cardozo chama de formais críticas às contas de Dilma

O ministro da Justiça disse confiar na aprovação das contas de campanha da presidente

Brasília – O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, disse confiar na aprovação das contas de campanha da presidente Dilma Rousseff pelo plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Ontem, técnicos da Corte enviaram ao ministro Gilmar Mendes, relator do caso no TSE, parecer pela rejeição da prestação de contas da petista.

Para Cardozo, as críticas “são meramente formais”. “Confio que o plenário do TSE irá aprovar as contas da presidente Dilma Rousseff porque não apresentam absolutamente nada em contrário à legislação em vigor”, afirmou Cardozo.

Para o ministro, se os argumentos usados pela assessoria técnica do TSE forem acolhidos pelos tribunais eleitorais do País, “possivelmente vão levar à rejeição de todas as contas” de campanha, pois caracterizam uma “mudança de compreensão” do que vinha sendo feito na análise das prestações apresentadas pelos candidatos.

“Em nenhum momento se acusou de doações ilegais ou existência de caixa 2. Foram críticas formais, que, segundo os advogados da campanha, são facilmente respondidas”, afirmou Cardozo, ao deixar nesta manhã a Conferência Internacional de Combate à Corrupção, organizada pela Procuradoria-Geral da República.

O ministro Gilmar Mendes aguarda o envio de manifestação da Procuradoria-Geral Eleitoral para elaborar seu voto e levar o caso ao plenário.

A análise das contas de Dilma, portanto, deve ser feita pelos ministros da Corte na sessão de amanhã (10), último dia para o tribunal julgar contas de campanha de candidato eleito.