Caos em Natal; IPO da Unidas…

Caos em Natal

Dias depois do governador do Rio Grande do Norte, Robinson Faria (PSD), classificar a situação do presídio de Alcaçuz como “controlada”, os detentos protagonizaram um campo de guerra com transmissão nacional. Pela manhã, membros de duas facções que vêm se enfrentando no local, PCC e Sindicato do Crime, entraram em confronto quando conseguiram passar por barreiras físicas que os separavam. Agentes prisionais e policiais militares atiraram com balas de borracha para evitar que as facções se aproximassem, mas os presos começaram a jogar pedras e telhas em direção aos outros. Seriam cerca de 400 detentos do Sindicato do Crime e 600 do PCC. O diretor do presídio, Ivo Freire, foi ferido durante o episódio.

Fogo no presídio

No final da tarde, os presos atearam fogo ao refeitório da penitenciária. Logo, o incêndio se espalhou para outro pavilhão. O fogo começou enquanto os homens do Batalhão de Operações Especiais se preparavam para adentrar na penitenciária. A ação foi definida no começo da tarde em uma reunião entre o governo do estado e o Ministério Público. O governador Robinson Faria disse que a intenção é retirar todos os presos e separa-los por facções em outros presídios do estado. Os homens do BOPE devem entrar com armas não letais, pois há informação que não há armas de fogo em posse dos presos. Durante a tarde, outra rebelião começou a acontecer em Lages, Santa Catarina.

Em fevereiro no TSE

O Tribunal Superior Eleitoral deve começar a ouvir no dia 8 fevereiro as audiências com cinco novas testemunhas no processo que pode cassar a chapa de Dilma Rousseff e Michel Temer nas eleições de 2014. A investigação busca saber se houve irregularidades na contratação de gráficas durante a campanha. O ministro relator do caso, Herman Benjamin, marcou essa etapa da investigação após receber o relatório das buscas e apreensões realizadas em dezembro sobre o caso. Como Dilma Rousseff sofreu impeachment, a ação pode retirar o presidente Michel Temer do poder. A estratégia de defesa de Temer é dizer que suas contas de campanha eram separadas das de Rousseff.

Sem limite para saques

O ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, confirmou que o governo não vai impor limites para os saques de contas inativas do FGTS. Durante a semana, informações davam conta de que o presidente poderia restringir os saques a 2.000 reais, já que avaliava de que retiradas acima desse valor poderiam ser usadas não para pagar dívidas, o que recolocaria dinheiro na economia, mas para investimento financeiro. Padilha disse que, durante as reuniões que decidiram a possibilidade de saque de contas inativas, a direção da Caixa Econômica Federal chegou a sugerir o limite de 10 salário mínimos para o saque, mas a presidência da República negou. Durante a tarde, o presidente Michel Temer também confirmou que não haverá teto de retirada. “Eu quero declarar publicamente que não houve nenhuma modificação. Quem tiver fundo, dinheiro nas contas inativadas, vai sacá-las por inteiro, qualquer valor”, afirmou.

IPO da Unidas

A companhia de locação de veículos Unidas publicou nesta quinta-feira o prospecto preliminar de sua oferta inicial de ações (IPO). A companhia prevê distribuir 46,1 milhões de ações ordinárias — parte delas primária, parte secundária. A Unidas estima que o preço por ação ficará entre 15,15 e 18,71 reais, o que indica um mínimo de 699,8 milhões de reais. O prospecto prevê ainda um lote adicional — contando com ele a empresa poderia levantar até 1,05 bilhão de reais. O procedimento de coleta de intenções de investimento começa nesta quinta-feira e terminará em 9 de fevereiro. O início da negociação das ações na bolsa está previsto para o dia 13 de fevereiro. Na última segunda-feira, a concorrente da Unidas Movida divulgou seu prospecto em que pretende captar cerca de 790 milhões de reais. A estreia da companhia na bolsa está prevista para o dia 8 de fevereiro.

_

Vale nega unificação de ações

A mineradora Vale esclareceu em comunicado enviado à Comissão de Valores Mobiliários nesta quinta-feira que “não há qualquer discussão ou deliberação sobre eventual unificação das ações de sua emissão”. O documento foi enviado após rumores de que a companhia estaria planejando a migração de ações para uma única classe (ordinária). A empresa esclareceu que um novo acordo entre seus acionistas ainda está em negociação. As ações ordinárias da Vale caíram 1,99%; e as preferenciais, 2,55%.

_

O penúltimo

No ranking de competitividade de 2016 da Confederação Nacional da Indústria, o Brasil ocupa o penúltimo lugar num total de 18 países — à frente somente da Argentina. O estudo leva em conta fatores como infraestrutura e logística, ambiente macroeconômico e disponibilidade e custo da mão de obra e do capital. Segundo a CNI, os países incluídos no estudo foram escolhidos em função de suas características econômicas, sociais e da natureza de sua participação no mercado internacional. O primeiro lugar na classificação é ocupado pelo Canadá, seguido por Coreia do Sul, Austrália, China, Espanha e Chile.

_

Escândalo no Tesouro

O homem escolhido por Donald Trump para ser o novo secretário do Tesouro americano, o milionário Steven Mnuchin, envolveu-se num escândalo nesta quinta-feira. De acordo com o comitê de Finanças do Senado, Mnuchin deixou de informar quase 100 milhões de dólares em ativos ao Congresso Federal. Também foi revelado que o novo secretário de Trump, quando era dono do banco OneWest na Califórnia, lucrou à custa de clientes endividados com hipotecas durante a crise imobiliária americana entre 2007 e 2009. Ele também foi acusado de usar as ilhas Cayman e Anguilla como paraísos fiscais. Mnuchin negou as acusações e criticou a investida de democratas para tentar manchar sua imagem.

_

Le Pen à frente

A candidata à Presidência francesa, Marine Le Pen, do partido de extrema direita Frente Nacional, está à frente nas pesquisas de intenção de voto. Uma pesquisa encomendada ao instituto Ipsos pelo jornal Le Monde e pelo centro de pesquisas políticas Cevipof, da universidade Sciences Po, mostra Le Pen com apoio de 25% a 26% dos eleitores, enquanto o candidato republicano François Fillon aparece com 23% a 25% das intenções de voto. A candidata tem prometido tirar a França da zona do euro caso seja eleita.

_

Alibaba na Olimpíada

A empresa de e-commerce Alibaba será patrocinadora dos Jogos Olímpicos até 2028, depois de assinar um acordo com o Comitê Olímpico Internacional (COI). A Alibaba se junta a outros 12 parceiros majoritários, como Coca-Cola e McDonald’s. Os valores não foram divulgados, mas o COI afirma que cada patrocinadora paga cerca de 100 milhões de dólares a cada ciclo olímpico de quatro anos. A parceria entre Alibaba e COI surge com os três eventos na Ásia nos próximos anos: a Olimpíada de Inverno de 2018 em PyeongChang, na Coreia do Sul, a Olimpíada de 2020 em Tóquio e a Olimpíada de Inverno de 2022 em Pequim.