Canoas e mais quatro cidades podem ter segundo turno no RS

A segunda votação ocorre nas cidades brasileiras com mais de 200 mil eleitores, caso nenhum candidato alcance 50% mais um dos votos

Curitiba – Canoas é uma das quatro cidades gaúchas onde pode haver segundo turno nas eleições municipais de outubro, além de Porto Alegre, Caxias do Sul e Pelotas. A segunda votação ocorre nas cidades brasileiras com mais de 200 mil eleitores, caso nenhum candidato alcance 50% mais um dos votos. Em todo o país, o segundo turno pode ocorrer em 83 municípios. Dos quatro municípios, Canoas é o que tem o menor número de eleitores, 228,8 mil, no total.

Ao todo, são seis opções para o cargo de prefeito. Concorrem ao cargo Coffy Rodrigues (PSDB), Gisele Uequed (PTN), João Ilha (PHS), Paulo Sérgio (PSOL) e Varner da Rosa Ripoll (PSTU), além de Jairo Jorge (PT), que busca a reeleição.

Além disso, 336 candidatos disputam as 21 cadeiras da Câmara Municipal de Canoas, conforme dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

De acordo com o Censo Demográfico 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a cidade tem 323,8 mil habitantes. Canoas pertence à região metropolitana de Porto Alegre.

A taxa de analfabetismo entre as pessoas com 15 anos ou mais em Canoas caiu, entre 2000 e 2010, de 4,4% para 2,6%. No mesmo período, o percentual de domicílios com condições adequadas de saneamento subiu de 89,5% para 91,3%.

Em 2010, ainda de acordo com o IBGE, a renda média per capita na cidade era R$ 800 por mês – cerca de 19,9% da população vivia na época com uma renda per capita mensal inferior a R$ 255.

Em Canoas, quase 7 mil pessoas vivem em aglomerados subnormais (termo usado pelo IBGE para designar assentamentos irregulares como favelas). A mortalidade infantil chega a 8,3 em cada mil nascidos vivos.

A cidade tem uma frota de 144,6 mil veículos, segundo dados de 2010 do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran). O Produto Interno Bruto (PIB) do município foi R$ 16,4 bilhões em 2009, com uma maior participação da área de serviços, seguida pela indústria.

O orçamento da prefeitura de Canoas prevê para este ano uma receita total de R$ 1 bilhão. A despesa da Câmara Municipal prevista na lei orçamentária chega a R$ 24,5 milhões.