Candidatos que farão Enem em outras cidades começam a viajar

Dos mais de 5 mil municípios, 1.161 terão locais de prova do Enem 2013

Brasília – A primeira prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) é amanhã (26). Para quem vai fazer o exame em outra cidade, o caminho até o local da prova já começou a ser percorrido.

Dos mais de 5 mil municípios, 1.161 terão locais de prova do Enem 2013. Candidatos como as estudantes Jayna e Nádia terão que deixar as cidades onde vivem para prestar o exame.

Jayna Raely, 18 anos, mora em Assis Brasil, no Acre, que fica a 220 quilômetros da capital Rio Branco e a 110 quilômetros de Brasileia, cidade onde a estudante fará a prova. Para chegar a tempo, ela vai viajar de ônibus na noite de hoje (25). “A minha bagagem é simples, para dois dias, mas estou levando também o meu computador para dar uma estudada e uma apostila com algumas questões”, diz.

O ano foi de estudos. Ela conta que, além das aulas na escola, fez simulados e pesquisou temas que podem cair na redação. A estudante quer cursar medicina ou enfermagem e diz que com o Enem tem chance de entrar em uma universidade. “Para mim, vai ser tudo novo porque eu nunca viajei sozinha”. Em Brasileia, Jayna vai ficar hospedada na casa do irmão. “Não tenho tanta intimidade com ele, mas vai ser uma boa companhia”.

Junto com ela, mais 39 alunos da mesma escola vão para Brasileia prestar o exame. A própria escola organizou a ida e a hospedagem dos alunos, que ficarão em uma outra escola. “Dentro da escola, há o incentivo aos estudantes para que façam o Enem. Buscamos mostrar que eles precisam se preparar melhor para o mercado de trabalho”, explica a diretora da escola estadual Professor Íris Célia Cabanellas Zannini, Ivanir Oliveira de Lima.

No Acre, os estudantes devem ficar atentos ao horário de verão. São duas horas de diferença em relação ao de Brasília. Os portões abrem às 12h e a prova começa às 13h, no horário de Brasília. Lá, os candidatos devem estar no local de prova às 10h (horário local).

Nádia Araújo Dantas, 16 anos, ainda não sabe qual curso quer fazer no ensino superior, tudo vai depender da nota que tirar no Enem. Ela mora em Jaçanã, no Rio Grande do Norte, e vai fazer a prova em Cuité, a quilômetros de distância. Como a viagem é curta, a estudante preferiu viajar amanhã. “O Enem para nós é uma oportunidade única, é muito importante. Espero ir bem e passar em algum curso”. No estado, o relógio dos candidatos deve ser atrasado em uma hora para se adequar ao horário de Brasília.

Em todo o país, mais de 7,1 milhões de candidatos farão o exame. As provas terão duração de quatro horas e meia no sábado e cinco horas e meia no domingo (27). A orientação do Ministério da Educação (MEC) é que os alunos conheçam o trajeto até o local de prova e cheguem com antecedência, especialmente os estudantes que farão provas em cidades onde há previsão de chuva.

O MEC disse hoje (25) que está monitorando as áreas com riscos de desastres naturais. Sul e Sudeste têm possibilidade de chuva. No Rio Grande do Sul, a cidade mais atingida, Esteio, está entre as que sediarão a prova do Enem. O município não informou quantos serão os alunos, nem o número de locais de prova, mas, de acordo com a Secretaria Municipal de Educação e Esporte, as escolas estaduais que sediarão o exame não foram afetadas.

Caso seja necessário mudar o local de prova, tanto no Rio Grande do Sul, quanto em qualquer outro lugar no país, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) vai disponibilizar ônibus para o trajeto. A orientação é que os candidatos se encaminhem ao local de prova e permaneçam até receberem orientações do MEC.